Tatiane Leal vê a disputa como mais um degrau para São Silvestre  -  Foto:KBS Assessoria/Divulgação/Notisul
Tatiane Leal vê a disputa como mais um degrau para São Silvestre - Foto:KBS Assessoria/Divulgação/Notisul

Florianópolis

A adesão dos atletas à 12ª Meia Maratona Internacional Subway de Florianópolis surpreendeu os organizadores. Marcada para este domingo, a prova contará com quatro mil atletas de vários estados e fora do Brasil. Além dos 21 quilômetros, os maratonistas poderão competir os cinco e dez quilômetros. 

Tubarão estará representada no evento. Um grupo da equipe Assessoria Esportiva Run4health encara a competição, entre eles Tatiane Leal, que vê a disputa como mais um degrau na preparação para a São Silvestre, em São Paulo. 

“Mais uma prova chegando. Cada competição com a sua particularidade, com seu grau de dificuldade, com a sua carga de emoções. O que há um ano era algo improvável, um sonho distante, hoje é um desafio gostoso, uma parcela a mais de superação, uma fração a mais de alegria no sofrimento, de prazer na dor, uma peça a mais no quebra-cabeça da tão falada qualidade de vida”, sublinha. 

Para Tatiane, correr na capital será incrível! Ela já via como fantástico a caminhada na orla de Floripa, agora está preparada para encarar uma corrida de dez quilômetros cercada de belas paisagens. 

“Correr dez, 15, cinco ou um, não importa. Correr, por si, é uma vitória. Movimentar o corpo em velocidade desafia as leis naturais, a física, a mente e a preguiça, que já ficou para trás. Mas correr em ‘Floripa’ traz junto um sentimento místico, talvez a magia que tenha tornado uma simples ilha em dos lugares mais fantásticos e amados por nove entre dez pessoas”, realça Tati.

Gisele Tartari encaminha para a sua quinta meia maratona no ano, o que não redduz a ansiedade em desafiar o corpo e a mente. A atleta começou a correr cerca de um ano e meio e não se vê mais longe do esporte, que considera maravilhoso! “Apesar de ser a quinta meia maratona em 2016, a ansiedade é a mesma que a da primeira vez. O meu objetivo é baixar o tempo em relação às provas anteriores. Estou treinando para isso. Todo mundo que começa a treinar, no fundo, prepara-se para um grande momento, algo que o faça se sentir vivo e que faça valer a pena cada segundo”, revela.

A prova de 21 quilômetros terá largada às 7 horas e o percurso parte em direção ao Sul da Ilha, e percorrerá alguns quilômetros até a avenida Beira-Mar Norte, e retornará para ponto de partida. As largadas dos cinco e dez quilômetros estão marcadas para as 7h30min.