Marco Antonio Mendes
Tubarão

É tão difícil assim vencer o Joinville/Krona/DalPonte? Para a Unisul/Seguridade/Penalty, o time do norte do estado já se tornou um carma. Com a derrota da noite de ontem, por 3 a 1, somam-se agora quatro partidas sem ganhar dos joinvilenses, somente neste ano (contando um jogo pela Liga Futsal e outros três pelo Campeonato Catarinense da Divisão Especial).

A Unisul entra em quadra no próximo confronto em desvantagem. Tem que ganhar no tempo normal e também na prorrogação na casa dos adversários, sábado, às 20h30min, para buscar uma vaga nas finais do Estadual.
O reencontro dos tubaronenses com o ex-técnico do time, Paulinho Gambier, e sua nova equipe foi quente. “Fazia tempo que não nos sentíamos tão motivados em jogar”, disse o pivô Raphael.

O confronto foi marcado pelo equilíbrio entre os dois times durante os dois períodos, mas de forma bastante disputada pelos rivais. A Unisul fez defesas especulares, principalmente nos cinco minutos finais do primeiro tempo. Quando o jogo parecia que ia para o intervalo com o marcador zerado, Frede fez 1 a 0 para o Joinville, nos últimos 25 segundos.