Tubarão

“Em time que está ganhando, não se mexe”. E o Hercílio Luz irá seguir o ditado. Líder do grupo A da Copa Santa Catarina com seis pontos conquistados em dois jogos, o Leão do Sul encara o Fluminense nesta quarta-feira (26), com a mesma equipe que derrotou o Metropolitano na última quarta-feira. A partida está marcada para as 20h30, no estádio Aníbal Costa, em Tubarão.

O centroavante Lima, contratado como o grande nome do elenco para a disputa da Copa Santa Catarina está regularizado e foi relacionado para a partida. Mas irá começar no banco de reservas. 

“Eu tenho uma visão do futebol de trabalhar muito em cima da justiça. A gente não vai nem ter como discutir as qualidades e o potencial do Lima. Mas o mesmo time que iniciou lá, vai iniciar aqui. O lima vai ficar no banco. O nosso centroavante fez cinco gols em dois jogos. E eu não posso, nesse momento, sacar o Conrado e colocar o Lima para começar. Eu não vou ser justo com os jogadores e nem com o grupo. O Lima sabe que vai ter oportunidades para jogar e sabe do potencial dele. Todos nós sabemos que ele vai fazer gols. Mas eu não posso sacar um jogador que fez cinco gols em dois jogos”, explicou o técnico Edson Vieira.

Depois de iniciar a competição com dois jogos em quatro dias, o grupo ganhou tempo para trabalhar. 

“Depois do jogo na quarta, nós demos um dia e meio para fazer a recuperação. Voltamos a trabalhar na sexta à tarde. No sábado, foram dois períodos. Mas o domingo foi duro. Porque a gente veio trabalhar no domingo, não era jogo. E a mente do jogador não está preparada para trabalhar no domingo. Está acostumado com o jogo. Mas no treinamento não é fácil. Foi uma semana cheia, mas quebrada. Mesmo assim deu para trabalhar. Treinamos à noite na segunda-feira. E na terça foi o trabalho final de bola parada”, afirmou o treinador.

O adversário está em terceiro lugar no grupo, com dois empates em dois jogos (1 a 1 com o Figueirense e 0 a 0 com o Blumenau). O treinador hercilista acompanhou o Fluminense no jogo deste fim de semana. E para Edson Vieira, é necessário todo o cuidado dentro de campo. 

“É um time muito bem trabalhado pelo Valmir (Israel). Começou o jogo com o Blumenau de uma forma, alternou no final e acho que eles vêm assim contra nós, pois hoje se estuda muito o adversário. Achei um time rápido nas beiradas. Com uma linha de quatro zagueiros atrás. Um já trabalhou comigo, o Ramon, muito vigoroso. Eles têm um goleiro experiente. Eu gostei do time deles, podiam ter ganho lá. Vai ser um adversário difícil de ser batido. Precisamos ter sabedoria para jogar. Temos 10 jogos. Já fizemos dois. Temos 10 finais para estar na festa grande”, comenta o treinador.

Vieira também espera o apoio da torcida no Aníbal Costa. 

“Eu venho pedindo para que o torcedor venha para o estádio. Eu não posso ter medo de chamar o meu torcedor. O clube depende do dinheiro que entra também do torcedor, e os jogadores dependem do apoio deles. O principal segredo do sucesso é a união dos torcedores com um time. É uma cidade que não tem só um time. Tem dois. Há uma rivalidade. Então não é possível que você torça para o Hercílio ou para o Tubarão e não apoie o seu time”, completa o técnico.

Com a formação definida, o Leão do Sul irá encarar o Fluminense com Tigre; Victor Guilherme, Zé Antônio, Cleiton e Deca; Léo Costa, Rudnei, Vinicius, Valdo Bacabal e Juliano; Conrado.