Marco Antonio Mendes
Tubarão

No primeiro jogo em casa pela Copa Santa Catarina, o Atlético Tubarão deixou escapar mais uma oportunidade de tentar a classificação para a final da competição. Mesmo com bom público para uma noite fria e chuvosa, o time do treinador Marcelo Cabo perdeu para o Joinville por 4 a 2.

As coisas não dependem apenas do Atlético se quiser ter alguma chance ainda. Na próxima rodada, terá que torcer por um empate entre Chapecoense e Joinville, domingo. Aliás, na próxima rodada, a primeira do returno, os tubaronenses folgarão e só voltam a jogar na terça-feira, às 18h15min, no estádio Domingos Gonzales, contra a Chapecoense. A partida seria na quarta-feira, mas foi antecipada para um dia antes por causa da transmissão ao vivo pelo SBT.

No confronto de ontem à noite, os dois primeiros gols saíram logo no início do primeiro tempo. Marcelinho Silva abriu o placar aos cinco minutos e Lima aumentou a diferença aos 12. O meia Thiago Coimbra deixou o jogo na metade do período inicial por conta de uma lesão.

Após os dois primeiros gols, o joinvilenses deram uma acalmada, mas assim mesmo demonstravam perigo. A reação do Atlético Tubarão veio aos 41 minutos, quando, no único chute a gol do primeiro tempo, Juninho marcou para os tubaronenses. Porém, dois minutos depois, a diferença, que havia diminuído, foi retomada. Em uma cobrança de escanteio, Carlinhos fez o terceiro para os visitantes.

No segundo tempo, equipe da casa muda o sistema
No período final do confronto, o Atlético Tubarão entrou bastante diferente em campo. O treinador Marcelo Cabo mudou o sistema tático de 3-5-2 para 4-4-2, o que fez com que os tubaronenses estivessem mais presentes no campo de ataque.
A mudança logo surgiu efeito e, aos 18 minutos, Rodriguinho fez o segundo a favor da camisa azul e branca. Ele estava próximo da linha de fundo, pela diagonal.

Depois da expulsão de Vitor Hugo, o Atlético, com um a menos, desestabilizou-se um pouco e deixou margem para o quarto gol do Joinville, aos 34 minutos, por Lima, mais uma vez.
No fim, o goleiro Vinicius saiu escoltado pelo técnico Marcelo Cabo, em uma partida em que grandes problemas se resumiram ao jogador.