Moscou, Rússia

A abertura da Copa do Mundo de 2018 começou com um brasileiro dando o pontapé inicial simbólico no estádio Lujniki, em Moscou, na Rússia. Ronaldo, campeão em 1994 e 2002, foi o escolhido pela Fifa para abrir oficialmente o torneio ao lado da mascote Zabivaka e de um garoto russo na manhã da quinta-feira (14). A bola chutada por eles é a mesma que viajou ao espaço em março e voltou à terra em junho.

Outro campeão mundial que participou da cerimônia foi o espanhol Iker Casillas. O goleiro do Porto, vencedor da Copa de 2010 na África do Sul, levou a taça para o gramado.

Com duração de apenas 15 minutos e participação de cerca de 800 pessoas, a festa teve astros locais como as modelos Natalia Vodianova, Victoria Lopriova e a soprano Aida Garifullina.

Aida foi responsável pela parte musical ao lado do cantor britânico Robbie Williams, que cantou quatro canções: “Let Me Entretain You”, “Feel”, “Angels” e “Rock DJ”.

A festa teve um caráter mais internacional, sem explorar tanto símbolos da cultura russa. A menção ao país-sede foi no vídeo de abertura com a exibição de cartões postais das 11 cidades que receberão jogos.

Perto do fim da cerimônia com as seleções de Rússia e Arábia Saudita já perfiladas em campo, o presidente da Fifa, Gianni Infanitno, e o da Rússia, Vladimir Putin, fizeram seus discursos.

Rússia iguala recorde do Brasil em jogo inaugural da Copa

A equipe da casa estreou com vitória sobre a Arábia Saudita em partida após o show de abertura. No Estádio Luzhniki, a seleção anfitriã abriu a Copa do Mundo de 2018 vencendo por 5 a 0 sobre a Arábia Saudita e, diante de sua torcida, voltou a ganhar após uma série de sete partidas consecutivas.

A goleada foi feita por Gazinskiy, aos 11 minutos, Cheryshev, aos 43 minutos do primeiro tempo e aos 46 minutos do segundo tempo, Dzyuba, aos 25 minutos e Golovin, aos 49 minutos da etapa final.

Com o primeiro triunfo desde outubro do ano passado, a Rússia marca três pontos e lidera provisoriamente o Grupo A do Mundial. No outro jogo da chave, previsto para as 9h de hoje, o Uruguai encara o Egito, em Ecaterimburgo.

A equipe da Rússia igualou o Brasil de 1954. O placar de 5 a 0 sobre a Arábia Saudita foi o mesmo da goleada brasileira sobre o México há 64 anos na Suíça. Com isso, os russos entraram para a história das Copas do Mundo como um dos placares mais elásticos em partidas de abertura de Mundiais.