Marco Antonio Mendes
Tubarão

Quem tem a oportunidade de conversar com o jovem atleta de caratê Michel Michels Nizo, 15 anos, percebe que o rapaz é ambicioso. Ele pensa alto, não se contenta com pouca coisa. E é exatamente essa vontade de ser um ídolo da modalidade que ele prepara-se para subir nos tatames baianos.

De hoje até domingo, o tubaronense disputará sua terceira competição nacional. Ele representará a seleção catarinense no Campeonato Brasileiro de Caratê, na cidade de Vitória da Conquista. A disputa valerá como seletiva para o Sulamericano, na Argentina, e o Panamericano de Caratê, no Chile.

“Quero sair de lá campeão. Vou em busca de alguma medalha”, anuncia Michel. A confiança não é para menos, afinal, são seis horas de treinamentos diários. Incluindo alguns fins de semana, quando ele vai para Cocal do Sul e Joinville. “Lá, dá para eu variar nos treinos com atletas diferentes, assim eu conheço outras maneiras de competir”, destaca.

O faixa marrom é atualmente o campeão estadual dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina. Para este ano, ele foi convidado a defender a cidade de Joinville na competição, que será realizada em setembro. Segundo ele, o município do norte do estado ofereceu mais incentivos para participar do que Tubarão.

Michel começou no caratê aos 10 anos, em um projeto social realizado em sua escola. Luta pela categoria kumite, um método em que dois adversários enfrentam-se e mostram as suas técnicas adquiridas. “A luta acaba em dois minutos ou com oito pontos de diferença entre um e outro”, diz o carateca, apoiado pela Fucap, Paradouro 86 e doutor Vendramim Silvestre.