Marco Antonio Mendes
Tubarão

Com uma equipe completamente diferente daquela que entrou em campo na partida contra o Criciúma, na última quarta-feira, o Atlético Tubarão fez uma partida apática e foi derrotado por uma goleada pelo Brusque, por 3 a 0, somente no primeiro tempo. A partida valeu pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Catarinense.

Mesmo após o recebimento dos salários atrasados, sexta-feira, o time voltou a somar mais uma derrota nesta fase da competição. O Atlético Tubarão continua em nono lugar. O Metropolitano amarga a lanterna e ambos possuem quatro pontos, porém, a equipe tubaronense possui uma vitória. Já o Brustermina o turno do Estadual em quarto lugar, com 15 pontos. O returno inicia nesta quinta-feira, entre Brusque e Avaí. Os comandados de Joceli dos Santos enfrentam o Figueirense, em casa, no domingo de Carnaval, às 16 horas.

O primeiro tempo da disputa ficou paralisada por quase de 15 minutos. O zagueiro Marcílio, do Atlético Tubarão, sofreu uma cabeçada e ficou desacordado. Ele foi levado ao hospital e, com a saída da ambulância, o árbitro Paulo Henrique Bezerra decidiu que a partida deveria aguardar o seu retorno.
O placar foi aberto aos 33 minutos quando Léo Maringá chutou para Xipote que, de cabeça, fez o primeiro gol do Brusque. O Atlético Tubarão viu os visitantes ampliarem depois de uma falha do sistema defensivo. Com a bola erguida na pequena área, Evaldo marcou o segundo do Brusque aos 41 minutos.

Brusque tem total domínio

A equipe visitante mostrou total domínio durante o primeiro tempo. Em mais uma chance, os adversários do time de Joceli dos Santos foram além. Rogélio, aos 55 minutos, já em período de acréscimo por causa da paralisação, fez o terceiro, com o pé direito e com facilidade porque estava sem marcação. Ele não perdeu a oportunidade sobre o goleiro Daniel.

No segundo tempo, a equipe tubaronense conseguiu administrar a derrota para que o placar não fosse ampliado ainda mais. A equipe teve algumas oportunidades, mas houve infelicidade nas conclusões. No fim da partida, nem o técnico Joceli dos Santos conseguiu explicar o que ocorreu no confronto, onde uma vitória era essencial para que a situação não se complicasse mais para frente.
“Conversei com os jogadores no intervalo e conseguimos melhorar a qualidade no segundo tempo. Eles tiveram mais atitude. Mas, com certeza, os nossos desfalques com Fábio Bala, Marco Leandro e a saída do Marcílio no começo do jogo fizeram com que ficássemos sem referência”, disse.

Para hoje, a diretoria do Atlético Tubarão já tem marcadas duas reuniões para tomar algumas decisões visando o returno da competição. Está programado também a dispensa de aproximadamente dez jogadores da equipe para que novos possam ser contratados.