Marco Antonio Mendes
Tubarão

Semanas atrás era notável a pressão que o Atlético Tubarão sofria. Os maus resultados das três primeiras rodadas mexeram com os nervos do técnico Marcelo Cabo, fez a diretoria agir com urgência e os atletas ficarem em alerta.
A diferença é que agora a equipe vem embalada para o confronto com o Marcílio Dias, esta noite, no Estádio Anibal Costa, às 20h30min, pela quinta rodada do Campeonato Catarinense da Divisão Especial.

O clima começou a mudar depois da primeira vitória sobre o Metropolitano, semana passada, por 4 a 3. Depois, foi a vez de arrancar um ponto do Avaí, sábado, em plena Ressacada. O confronto ficou empatado, sem gols.
“A equipe está se acertando. Tudo era questão de tempo. Para este jogo, não teremos alguns atletas, mas entraremos com as opções que temos. Ao que me parece, o Marcílio deu uma melhorada nas últimas rodadas, então sabemos que não será fácil”, acredita o treinador Marcelo Cabo.

O time de Itajaí soma sete pontos e está em sexto lugar na competição. Tem duas vitórias, um empate e duas derrotas. Já o Atlético Tubarão está apenas em nona colocação, com quatro pontos. A missão é escapar da zona de rebaixamento, lugar que ainda não conseguiu sair desde o início do Estadual.
Até pouco antes do treino na tarde de ontem, o técnico não sabia com quem realmente poderia contar para a partida desta noite. Alguns atletas estavam pendentes no departamento médico e isto o deixou preocupado. Mas, depois de receber a boa notícia de que todos estavam liberados para entrar em campo, Marcelo animou-se. Apenas não jogarão Marcão e Thiago, por causa dos cartões amarelos.

Os segredos de Pintado

A arma apareceu pela primeira vez no Scarpelli desde o início da era do técnico Pintado. Os portões fechados de ontem são mais uma pitada de tempero para o maior clássico do estado. O Figueira enfrenta o Avaí amanhã.
Apesar do mistério, poucas mudanças devem ocorrer no alvinegro. Apesar da desconfiança com que começou o ano, o setor defensivo da equipe tem dado conta do recado. É, por enquanto, a defesa menos vazada e não deve sofrer alterações.
A novidade deve ocorrer do meio para frente. Um nome cogitado é o de Marcelo para o ataque, setor da equipe com o segundo pior desempenho no campeonato.

*Com informações de Flávio Vieira, do Notícias do Dia.