Marco Antonio Mendes
Tubarão

Três derrotas em três jogos. Nenhum gol marcado. O pior saldo de gols da competição. E a lanterna do campeonato com nenhum ponto. Não era nem de perto estes os números que a diretoria do Atlético Tubarão almejava para a principal competição do estado. O técnico Marcelo Cabo dizia que o time seria a surpresa da competição e que os jogadores pareciam se conhecer há meses, de tão entrosados que estavam.

Às vésperas da quarta rodada, amanhã, contra o Metropolitano, no Estádio Anibal Costa, a situação parece estar cada vez mais controlada. Se depender do treinador, quase todos os problemas serão resolvidos nesta quarta partida. Segundo ele (e o presidente Pedro Almeida segue o mesmo discurso) ainda não é hora de se desesperar, porque o campeonato apenas está no começo.

A casa é organizada. Quatro jogadores foram dispensados: o zagueiro Marcelo, os atacantes Leonardo e Rodrigo e o volante Leandro. Algumas contratações foram anunciadas e outras ainda estão em andamento. Júlio César, lateral-direito e campeão da Copa São Paulo pelo Figueirense no ano passado, já trabalha com o grupo. O atacante Clémerson e o meia Felipe do Caxias (RS) estão em negociação, assim como o atacante Sandro Silva, do futebol amador.

Por outro lado, o time já não parece pensar muito no zagueiro Sílvio Criciúma. “Ele não está preparado fisicamente. Só ficaria bom para entrar em campo lá no segundo turno do campeonato e para nós isso não interessa”, diz o diretor de futebol Robertinho Rodrigues.

O atacante Fábio Bala deve voltar no jogo de amanhã. Pedrinho também fará a sua estreia. O goleiro Marcos Leandro, muito criticado pelas inúmeras falhas, deve continuar na escalação do comandante. “Ele é o meu número um”, ressaltou Marcelo Cabo, depositando confiança no jogador.

Clima pesado levado com “tranquilidade”
Ainda que o clima ande bastante pesado na Vila, o treinador Marcelo Cabo garante que o mal-estar logo passará. “Estes foram os três piores jogos da minha carreira. Tenho certeza que, com as mudanças que realizaremos, melhoraremos o desempenho. Ainda estamos no início da competição. Temos tempo”, analisa.

Apesar da tranquilidade do comandante, o presidente do Atlético Tubarão, Pedro Almeida, dá o recado. “Vamos esperar mais este jogo. Se o resultado for positivo, trabalharemos para melhorar. Caso seja negativo, tomaremos algumas decisões. Amanhã (hoje), haverá reunião com a diretoria e já pensaremos no que podemos fazer”, declara.

Arnaldo Lira
Segundo o jornal O Povo, de Fortaleza, o treinador Arnaldo Lira, cotado para dirigir o time tubaronense, recebeu ligações dos dirigentes antes do jogo do Atlético Tubarão contra o Ibirama. Contudo, ele garante que neste momento pretende continuar no Ferroviário, ainda que se sinta pressionado pela arbitragem cearense que o expulsou do campo nos dois últimos jogos. No entanto, a possibilidade não está totalmente descartada.