Maycon Vianna
Tubarão

Os jogadores do Atlético Tubarão até correram em campo e tentaram fazer bonito diante de alguns poucos torcedores. O problema é que mais uma vez a bola teimou em não entrar, o ataque não funcionou com eficiência e a Chapecoense aproveitou melhor as oportunidades. Resultado: mais uma derrota diante dos torcedores, por 1 a 0.
A partida começou equilibrada entre as duas equipes. O time da casa fez prevalecer o mando de campo e, como apenas cumpria tabela, partiu para cima da equipe do oeste. Porém, após troca de bola, o artilheiro do Catarinense, Bruno Cazareni (autor de 13 gols), aproveitou a chance e, mostrando oportunismo, fez o gol da Chapecoense, aos 40 minutos da primeira etapa.

O Atlético Tubarão não se abateu e pressionou o adversário. O time mostrou empenho e determinação, apesar de já estar rebaixado no campeonato. Mesmo com toda a pressão tubaronense, o goleiro Nivaldo mostrou-se seguro e impediu o empate.
Toda a movimentação do primeiro tempo não foi repetida na segunda etapa. As duas equipes tocaram a bola no meio campo e criaram poucas alternativas no ataque.
Por volta dos 28 minutos, uma garoa parece ter esfriado ainda mais o ânimo dos jogadores. A Chapecoense não mostrou o mesmo desempenho dos últimos jogos. Com três zagueiros, o time ficou mais na defensiva e preferiu partir apenas para os contra-ataques.

O lateral-direito Ânderson Lima, da Chapecoense, ainda tentou marcar após cobrança de falta, mas a bola passou longe do gol de Daniel. O jogo terminou sem muita emoção.
Mais uma derrota em casa do Atlético Tubarão, a última decepção diante dos seus torcedores.