Marco Antonio Mendes
Tubarão

Perguntado se o Atlético Tubarão está preparado para o jogo de domingo, o treinador Arnaldo Lira responde sem pensar duas vezes: “Estamos prontos”. A opinião de jogadores, dirigentes e comissão técnica é unânime. Todos estão confiantes nas chances de vencer a partida e manter o clube na elite do futebol catarinense.

A equipe entra em campo a às 16 horas deste domingo, contra o Guarani, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Será a última rodada do Campeonato Catarinense da Divisão Principal de 2008. Se o time tubaronense vencer o de Palhoça escapa do rebaixamento. E vice-versa.

Já se houver empate, aí será necessário combinação de resultado. O Tubarão terá que torcer por uma vitória do Joinville, caso contrário, o Juventus ficará com 23 pontos, um acima do Tubarão e do Guarani.

O atacante Carlinhos lamenta que o Estadual esteja no fim. “Se houvesse mais três ou quatro jogos, com certeza não precisaríamos nos preocupar com este fantasma”, analisa. Permanecer na primeira divisão, para o jogador, será uma forma de valorizar todo o trabalho que o time do ano passado teve em levar o clube para a elite.

O zagueiro Jairo Santos revela que, entre os jogadores, há grande expectativa para domingo. “Vamos lutar para que o time não seja rebaixado. Acreditamos que o esforço será recompensador”, diz.
E não é para menos. Na tarde de ontem, o presidente Pedro Almeida e o diretor de futebol, Roberto Luiz Rodrigues, estiveram na Vila para quitar os pagamentos.

“Nós estamos pagando o que foi reivindicado. Estamos completando a folha”, afirmou Pedro. Agora, os salários estão pagos. Uma pequena parcela ficou pendente, referente a atletas antigos.
Além disso, foram arrecadados R$ 20 mil em incentivos para caso o Peixe ganhe. “A diretoria colocou R$ 17 mil do próprio bolso. Depois a gente vai captar esse dinheiro investido”, justifica o presidente.