Valdir e Marina são avós modernos, tecnológicos e atletas  -  Foto: Fogaça Comunicação
Valdir e Marina são avós modernos, tecnológicos e atletas - Foto: Fogaça Comunicação

Tubarão

É comum ouvirmos frases do tipo “já passei da idade” ou “isso é coisa para jovem”, quando falamos em atividade física para o pessoal da terceira idade. Marina Liene Bittencourt Rosa, 76 anos,  e Valdir Manoel Rosa, 79, mostram que, se isso for uma regra, o casal é uma grande exceção. Com três filhos, seis netos e dois bisnetos, eles provam que é possível praticar atividade física independente da idade.

Ela, professora aposentada, e ele também. A modernidade e as novas tecnologias não proporcionam que ambos deixem de lado a sua rotina de treinos. Os dois adoram navegar nas redes sociais, jogos online e passam a madrugada conectados.

“Uma vez, ela participou de um torneio internacional de baralho na internet e o organizador, de Portugal, disse que o vencedor receberia em casa um vinho legítimo do Porto. Fiquei rindo e 'pegando no pé’ dela. A Marina venceu e alguns dias depois chegou em nossa casa um pacote com o vinho, direto de Portugal”, conta Valdir. 

Mesmo com esse fascínio pelas redes sociais, o casal mantém hábitos saudáveis. “Encontramos na Core Sports um ambiente agradável. Aqui o atendimento é personalizado e o exercício é conforme a necessidade de cada cliente. Tinha dores nas articulações, desgaste no quadril e dificuldades para deitar e dormir, hoje não sinto mais nada”, destaca Marina.

O esposo segue a mesma linha. “Faz três anos que tenho um stent e há um ano e meio troquei uma válvula no coração. Me sinto muito bem quando venho para a Core. Me levanto mais disposto e durmo bem melhor”, relata.  

O casal só tem algo a lamentar e a opinião é unânime. “Ficamos triste, pois no nosso tempo não existia muito essa coisa de academia, treinamento funcional, porque, com certeza, depois de ver o quanto isso faz bem, os  benefícios, teríamos começado muito antes”, queixa-se Marina.