Marco Antonio Mendes
Tubarão

O clima entre os dirigentes do Atlético Tubarão não é dos melhores. A tensão ficou evidente na tarde de ontem, quando a imprensa foi convocada para uma entrevista coletiva. O diretor de futebol Robertinho Rodrigues mostrava-se bastante preocupado com os 43 dias (hoje 42) que faltam para o início do Campeonato Catarinense.
Ainda não há definições de parcerias e muito menos de patrocinadores. Estava marcado para ontem a vinda de Sérgio Rodrigues, representante da Olé Esportes, para concretizar os investimentos financeiros e a vinda de atletas ao clube tubaronense. O encontro foi adiado para hoje. Por outro lado, Robertinho confirma que o Clube de Futebol Zico (CFZ) estará ao lado do Atlético Tubarão.

“Ainda não temos nada de concreto, mas sabemos que, com ou sem parceria, teremos uma equipe para disputar o Estadual”, garantiu o diretor de futebol. No Domingos Gonzales, há 12 jogadores treinando. Eles fazem parte das equipes juvenis e juniores, além de atletas mais experientes que já estão confirmados no elenco.
O grande entrave nisso tudo é a questão levantada tanto por Robertinho quanto pelo presidente Pedro Almeida: como montar um time sem patrocínio. Por problemas como este, o diretor de futebol ameaçou deixar o clube.

A falta de apoio até mesmo dos próprios dirigentes fez Robertinho tomar a decisão. “Não estranhem se na segunda-feira eu entregar uma carta me desligando do time”, anunciou.
Imediatamente, Pedro Almeida ressaltou todas as qualidades do diretor de futebol e salientou o trabalho realizado por ele para elevar o Atlético Tubarão, principalmente com a parceria entre o clube e o CFZ.