Paulinho Sachetti
Tubarão

O melancólico empate em 4 a 4 diante do Juventus, na noite de quarta-feira, no estádio Domingos Gonzales, desencadeou no pedido de dispensa do meia Marquinhos. Ele preferiu ir embora e a diretoria aceitou.

O jogador, contratado para ser um dos ‘maestros’ do time, não conseguiu repetir suas ótimas atuações, da época do glorioso Tubarão Futebol Clube na Sul-Minas. Ele chegou a jogar alguns minutos do segundo tempo, na partida contra o Metropolitano, pela terceira rodada, e não deu conta do recado. Chegou até a ser vaiado pela torcida.

O clima na Vila, ontem, não era dos melhores. O técnico Joceli dos Santos perdeu a paciência e disse em entrevista que é impossível trabalhar com cerca de cinco folhas de pagamento atrasadas. Diante da situação, a diretoria tratou de reunir-se e encontrar uma solução para tentar amenizar a crise. Na próxima quarta ou quinta-feira, os atletas deverão receber uma folha salarial integral.

O time treina hoje e amanhã, quando deve viajar para Joinville, onde enfrenta a equipe local domingo, na Arena. O técnico deve mudar a escalação, mas ainda não deu pistas de quem pode sair ou entrar neste difícil compromisso.

Campanha
O Atlético Tubarão está na lanterna do Campeonato Catarinense. O time tem apenas dois pontos em quatro jogos. Os únicos dois empates foram em casa.