Bianca se preparou  durante meses para o confronto do último fim de semana  -  Foto:Jaime Mengue e Tuliana Rosa /Divulgação/Notisul
Bianca se preparou durante meses para o confronto do último fim de semana - Foto:Jaime Mengue e Tuliana Rosa /Divulgação/Notisul

Barueri (SP)

A atleta de Imbituba Bianca Daimoni, a Bibi, disputou, neste fim de semana, em Barueri, em São Paulo, o Campeonato Brasileiro de Muay Thai, e sagrou-se campeã na categoria 70 quilos. 

Bianca fez ótimos combates e conseguiu mostrar o seu belo jogo e certeiros golpes de muay thai. Na final, por desistência da adversária no intervalo do segundo para o terceiro round, foi finalizado o combate e dado o título para a lutadora imbitubense.

Ainda no mesmo campeonato, outros atletas da equipe SIAM foram premiados, finalizando o evento com aproveitamento em 100%. O também imbitubense Alexandre Gomes Ribeiro ficou com o vice-campeonato na categoria até 75 quilos, e o paranaense Carlos Leal Miranda, levou o cinturão na categoria até 85 quilos.

Cerca de 300 atletas disputaram dez categorias no masculino e sete no feminino, nas quais os vencedores receberam do cinturão do Conselho, e o título de campeões brasileiros. Atletas do Paraná, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia e Santa Catarina estiveram no evento.

O Muay Thai, e uma arte marcial de origem tailandesa, também conhecida como Boxe Tailandês ou Kickboxing, e foi desenvolvida há mais de 2 mil anos como forma de o povo tailandês se defender dos inimigos, além de ajudar a manter boa saúde.

Na Tailândia, o Muay Thai também é chamado de “Luta da Liberdade” ou “Arte dos Livres”, já que ele foi instrumento utilizado pelo tailandês na defesa de seu território ante os povos que tentavam conquistá-lo. No resto do mundo, é conhecido como “A Arte das Oito Armas”, pois se caracteriza pelo uso de punhos, cotovelos, joelhos e pés.

No Brasil, o esporte foi introduzido no final dos anos 1970 pelo professor Nélio Naja, ex-paraquedista da Aeronáutica, onde conheceu a luta. Depois de passar dois anos estudando a luta em Bangkok, na Tailândia, ele se mudou para Curitiba, onde começou a difundir o esporte no país.