A Confederação Brasileira de Futsal não publicou o nome do técnico Paulinho Gambier na súmula e ele teve que comandar o time de fora da quadra  -  Foto:Eduardo Ventura/Divulgação/Notisul
A Confederação Brasileira de Futsal não publicou o nome do técnico Paulinho Gambier na súmula e ele teve que comandar o time de fora da quadra - Foto:Eduardo Ventura/Divulgação/Notisul

 

Florianópolis
 
Em atuação polêmica da arbitragem e confusão no fim da partida, a ADU/Hipper Freios/Joma amargou mais uma derrota, na noite de sábado, e segue na desconfortável última posição da tabela da Liga Futsal. O jogo encaminhava-se para o empate quando a V&M Minas marcou, a cinco segundos do apito final, e o placar ficou em 4 a 3.
 
O palco do confronto foi a Arena Vivo, em Belo Horizonte (MG). O triunfo dos mineiros coloca a equipe com 15 pontos e em boa situação na tabela, na zona de classificação à próxima fase da competição. Já o time tubaronense tem apenas dez pontos.
 
O primeiro tempo teve vantagem da V&M, que marcou aos 15 minutos, com o fixo Wender. Na segunda etapa, o time da casa ampliou a vantagem logo nos primeiros minutos, com o pivô Dieguinho.
 
A reação da ADU veio aos 11 minutos, com Bruno, e cinco minutos depois Zequinha deixou tudo igual. Diego Belém voltou a colocar a V&M na frente no placar com gol aos 18 minutos. E, faltando apenas alguns segundos para o apito final, Diego empatou para os visitantes, deixando parecer que estava tudo resolvido. 
 
E enquanto os jogadores da ADU reclamavam de uma falta não marcada, o ala Diego Belém balançou a rede aos 19min55 e fechou a surpreendente vitória dos mineiros. Depois disso, houve muita confusão envolvendo a arbitragem e torcedores.