Paulinho Sachetti
Tubarão

O sofrimento da torcida continua. O Atlético Tubarão acumulou o seu sexto resultado igual, ontem à noite, ao empatar em 3 a 3 com o Brusque, em jogo que fechou a 10ª rodada do Campeonato Catarinense da primeira divisão. O péssimo resultado mantém o time da Vila na delicada lanterna da competição.

O jogo ficou paralisado por quase 20 minutos no segundo tempo por falta de energia elétrica no estádio.
O jogo começou e o tricolor mostrou que seria mais uma noite de sofrimento. O Brusque aproveitou os maus momentos do time da casa e tratou logo de abrir o marcador, aos 21 minutos do primeiro tempo, com Paulinho.

Ele invadiu a área e, depois de driblar a defesa, chutou sem chances para o goleiro Charles.
O gol de empate saiu apenas aos 39 minutos, com Rodrigo. Ele tinha acabado de entrar, no lugar do xará Rodrigo Quinhão, e, de cabeça, igualou o placar.
No segundo tempo, o Brusque nem deixou o jogo esquentar e tratou logo de aumentar o marcador, a 1min30seg.

O ex-Tubarão Juninho Laguna aproveitou um cruzamento de escanteio e usou a cabeça para colocar o Brusque na frente outra vez.
A torcida, irritada, deixou a equipe tubaronense ainda mais nervoso. Mas uma bobeira da defesa brusquense, aos 11min30seg, foi suficiente para o atacante Ricardo igualar novamente o resultado do jogo.

O gol acordou o time de Alexandre Pandóssio e, aos 24 minutos, Carlinhos fez um golaço de calcanhar e a bola foi parar no fundo das redes.
O resultado deixou a torcida com esperanças da primeira vitória na competição. Contudo, foi apenas uma ilusão. O zagueiro Jairo Santos reclamou do árbitro e recebeu cartão vermelho sem ao menos ter o amarelo.

Logo em seguida, foi a vez de Ricardo ir para o chuveiro mais cedo, na mesma condição, ou seja, não tinha amarelo, fez uma falta e também foi expulso.
Com dois homens a mais, o Brusque partiu para cima e o empate veios aos 43 minutos, novamente com Juninho Laguna, de cabeça.