Priscila Loch
Tubarão

Quem o conhece jamais duvida de sua disposição e quem não conhece não acredita que ele tenha 70 anos. Após ficar quatro meses sem competir, só acompanhando como espectador – por conta de uma tendinite -, o corredor Clemente de Souza está oficialmente de volta às disputas.

Em 9 de janeiro, Clemente participou da São Silvelho, em Laguna; no dia 20, da Corrida Rústica São Sebastião, em Lauro Müller; e, no último domingo, conquistou o 1º lugar no Circuito Nacional de Corrida do Carteiro, em São José, na categoria acima de 70 anos.

O atleta tubaronense fez o percurso de dez quilômetros do último fim de semana em 45min8s. E ainda teve o prazer de ter ao seu lado, na 2ª colocação, o amigo Atílio Calegari, de Treze de Maio, que sofreu um grave acidente em 2006 e por pouco não teve a perna amputada.

Clemente já pensa na edição de 2011 da prova que o consagrou no esporte em nível nacional: a São Silvestre, pela foi campeão na categoria acima de 60 anos em 2000. Para isso, tem treinado até quatro vezes por semana (20 quilômetros por dia), e feito musculação e natação. “Ainda não desisti de conquistar mais uma São Silvestre, agora na categoria 70 anos. Estarei preparado até o fim do ano”, anuncia o atleta.

Mais de 600 troféus
E 1,5 mil medalhas fazem parte do acervo de conquistas de Clemente de Souza. Alguns deles são guardados em casa e outros nos patrocinadores, como a Vesul. Ele também conta com o apoio da Academia Superação e Caixa Econômica.