Liliane Dias
Tubarão

Duas medalhas em uma competição no último fim de semana. Essa é a conta que Tubarão trouxe para casa representado por Anabel da Silva Silveira, a Japinha. Com 12 anos de idade e seis de carreira, a atleta soma um número de aproximadamente 90 medalhas em cerca de 60 competições. “Ela sempre trouxe uma ou duas medalhas prova”, orgulha-se o pai, Valberto Silveira.

Japinha é de braçonortense, mas há três anos defende Tubarão em competições nacionais e internacionais. Os treinos na Cidade Azul são realizados na Academia Impacto Karatê. “Ela treina todos os dias, das 15 às 19h”, detalha.

Além da conquista no último fim de semana, recentemente ela levou também a medalha de prata no Sul-Americano, na Bolívia, em abril deste ano.

Uma inspiração

Fã da Duda Yancovik, boxeadora brasileira, Japinha sempre curtiu muito as lutas, desde bebê. “Eu só comecei a treinar Muy Thay e atletismo, por motivação dela. Ela é minha inspiração”, conta o paizão e fã número 1, que afirma ter mudado de hábitos por incentivo da filha/atleta.

Próximos desafios

A atleta da Seleção Brasileira de Karatê terá um novo desafio neste sábado. A 12ª Copa Joinville de Karatê de Circuito Nacional Open CBK será realizado a partir das 8h30 no Ginásio Grêmio Whirlpool. 

Outra competição está marcada para agosto. Japinha irá defender o Brasil no Panamericano, no Equador, em Guayaquil, nas categorias kumite e kata.

Das categorias – Kata é uma luta imaginária com apreensão de golpes, já kumite, é o combate frente a frente entre duas atletas.