Amanda Menger
Laguna

Quem pensa em alugar um imóvel no litoral catarinense para passar o fim de ano deve ficar atento. Em Laguna, por exemplo, há bem poucas unidades disponíveis. A procura por locações já é 10% maior do que no ano passado. Já há também procura para o Carnaval, em meados de fevereiro.

O movimento deixa os corretores otimistas. “Em Laguna, uma temporada de verão nunca é pior do que a outra. A tendência é sempre crescimento no movimento de público e nos negócios. A procura está 10% maior do que no mesmo período do ano passado. Praticamente não temos imóveis disponíveis e aqueles que entram já são locados em seguida”, afirma o proprietário de uma imobiliária, Gil Ungaretti.

Os principais locatários são da Amurel e do Rio Grande do Sul. “O público da região procura aluguéis para a temporada toda. Porque mesmo aqueles que precisam trabalhar vão para a praia no fim de tarde e no fim de semana. Já os gaúchos e os paranaenses, preferem alugar em janeiro por causa das aulas”, diz Gil.

Assim como aumentou a procura por locações, a compra de imóveis também cresceu. “A venda de imóveis é proporcional aos aluguéis, ou seja, em torno de 10% a mais. A maior procura é por casas e apartamentos próximos à praia. Além disso, com a duplicação da BR-101, a tendência é que mais pessoas comprem imóveis em Laguna, principalmente paulistas, paranaenses e matogrossenses”, analisa o empresário. Para Gil, nos últimos anos, a qualidade no padrão e no acabamento das edificações melhorou bastante e juntamente com os condomínios fechados serão atrativos para os investidores.