A supervisora do Boticário, Andréia Silva Souza, conta que as cestas de produtos, perfumes e maquiagem são os campeões de vendas no Dia das Mães.
A supervisora do Boticário, Andréia Silva Souza, conta que as cestas de produtos, perfumes e maquiagem são os campeões de vendas no Dia das Mães.

Angelica Brunatto
Tubarão

O Dia das Mães é uma espécie de Natal fora de época para o comércio brasileiro. A data, em termos de movimentação e vendas, tem a mesma importância que o período de fim de ano. E as projeções das entidades ligadas ao setor corroboram esta afirmação.

Em Santa Catarina, a projeção inicial é que as vendas tenham um incremento de cerca de 7%. Em Tubarão, polo comercial da região, o indicador é um pouco maior: 8%. Assim como nos anos anteriores, é bem provável que esta expectativa se cumpra.

Especialmente por conta da variedade do mix de produtos que as lojas oferecem, as promoções e os horários diferenciados. Na loja Rian Confeccções, por exemplo, as prateleiras receberam reforço para suprir a demanda. Lá, o campeão de vendas são os pijamas.

“Já estamos com nosso estoque pronto”, confirma a gerente Elizabeth Cruz Souza. Na Santa Fé Presentes, as promoções organizadas exclusivamente para a época, já chamam a atenção dos filhos e maridos. “Nossa aposta são os livros e objetos decorativos ou de uso pessoal”, descreve a gerente Dirci dos Santos.

E como a mamãe não deixa de ser mulher, maquiagem e produtos de beleza agradam sempre. No Boticário, os perfumes são os mais vendidos. “O que os filhos mais querem são perfumes e maquiagens”, confirma a supervisora da loja do Centro, Andréia Silva Souza.

Horário do comércio

O filho “atarefado” terá duas oportunidades para ir ao comércio escolher o presente para o Dia das Mães.

• Próximo sábado
O comércio ficará aberto das 9 às 17 horas.

• Dia 11 (sexta-feira da próxima semana)
O comércio ficará aberto das 9 às 22 horas.

• Dia 12 (sábado da próxima semana)
O comércio ficará aberto das 9 às 17 horas.

Roupas e cosméticos lideram a preferência

A queda da taxa de juros, principalmente do cheques especiais, deve influenciar nos gastos dos consumidores neste Dia das Mães. A projeção positiva é do presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Tubarão, Felipe Antunes Nascimento.
Além disso, ele estima que a média de gasto por pessoa deverá girar em torno de R$ 150,00. O valor não é muito diferente do registrado no ano passado.
“Mas não é uma regra. A maior procura é por produtos tecnológicos, como câmeras digitais, celulares e tablets, maquiagens e cosméticos, roupas, joias e sapatos, muitos sapatos”, especifica Felipe, em tom animado.

E-commerce

As vendas no comércio eletrônico (e-commerce) para o Dia das Mães neste ano devem aumentar 25% em comparação ao ano passado. A estimativa é que o faturamento chegue a R$ 950 milhões no país. No ano passado, o giro econômico foi de R$ 760 milhões. O aumento dos valores captados pelas lojas virtuais no comércio eletrônico, de R$ 540 milhões em 2001 para R$ 18,7 bilhões em 2011, mostra a adesão do brasileiro em relação as compras pela internet. Nas datas sazonais, como o Dia das Mães, o crescimento segue essa tendência.