O vice-prefeito Tião da Telha (na esquerda), o prefeito Moacir Rabelo e os vereadores reeleitos Arlei da Silva e Ailton Bittencourt comandaram a cerimônia de posse.
O vice-prefeito Tião da Telha (na esquerda), o prefeito Moacir Rabelo e os vereadores reeleitos Arlei da Silva e Ailton Bittencourt comandaram a cerimônia de posse.

Lily Farias
Capivari de Baixo

Após perder a eleição para o ex-prefeito Luiz Carlos Brunel Alves (PMDB) em 2008, Moacir Rabelo da Silva (PP) retorna à prefeitura de Capivari de Baixo. Ciente de que terá grandes desafios pelos próximos quatro anos, garante que seguirá de cabeça erguida para poder enfrentar todos os obstáculos e atender as necessidades da comunidade.

O ano passado, em função das eleições, teve um fim tumultuado, especialmente nos setores da saúde e da educação. As duas áreas são consideradas prioritária por Moacir. Tanto que ontem mesmo o Prontoatendimento 24 horas, fechado há semanas, voltou a abrir as portas. Para os próximos dias há o planejamento de promover alguns ajustes no atendimento e na estrutura. “Já providenciamos a compra de medicamentos e materiais que estão em falta”, antecipa o prefeito.

Quanto à educação, Moacir garante que manterá o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que Brunel assinou junto ao Ministério Público (MP). Conforme o documento, a prefeitura tem a obrigação de deixar os Centros de Educação Infantil (Ceis) abertos durante todo o ano. A contratação de professores em caráter temporário será definida ainda este mês.

“Entramos agora na prefeitura, já que não tivemos transição. Vamos começar do zero. Por isso não posso marcar uma data para colocar o plano de ação em prática, mas posso adiantar que até a primeira quinzena deste mês já teremos as primeiras definições”, promete.
Moacir e o vice, Tião da Telha (PDT), foram empossados ontem, no Clube Estrela. O ex-prefeito não compareceu à cerimônia e assinou a transição no gabinete da prefeitura.

Prefeito Moacir diz que a frota municipal está mal conservada

Recém-empossado, o prefeito de Capivari de Baixo, Moacir Rabelo da Silva (PP), admitiu ontem que terá dificuldades em administrar o município. Uma delas é com relação a locomoção dos funcionários. Segundo ele, todos os veículos estão em péssimo estado de conservação e quase nada será aproveitado neste momento. A saída, antecipa, é alugar automóveis para suprir as necessidades iniciais.

Há cerca de 15 dias o ex-prefeito Luiz Carlos Brunel Alves (PMDB) colocou em exposição, em frente do setor de obras da prefeitura, alguns veículos que foram utilizados durante os quatro anos em que governou a cidade. Mas conforme Moacir, a situação é bem diferente do que se vê. Em alguns carros, os pneus novos foram trocados por velhos. Outros nem mesmo ligam.
“É uma situação calamitosa, na verdade. Só para a população entender: não podemos nem fazer a limpeza das ruas porque as máquinas estão todas estragadas”, reclama Moacir.

Definida a mesa diretora da câmara

Os novos vereadores de Capivari de Baixo também foram empossados ontem, junto com o prefeito Moacir Rabelo da Silva (PP) e o vice, Tião da Telha (PDT). A cerimônia foi no Clube Estrela e contou com familiares dos políticos eleitos e a comunidade.

Embora os vereadores que atuaram nos últimos quatro anos tentassem modificar a forma de eleger o líder da câmara, tudo continua dentro daquilo que já é costume.
Após a posse, os vereadores reuniram-se para a escolha da mesa diretora. Farinheira (PT) será o presidente; Jonas (PMDB) o vice; Elton Aguiar (PDT) o primeiro secretário; Fernando da Casan (PMDB) o segundo secretário.
Conforme o prefeito Moacir Rabelo, há negociações para que nos próximos três anos Edson da Elétrica (PDT), Mael (PP) e Jean Rodrigues (PSDB) possam assumir a gestão do legislativo.

Em Laguna, prefeito Everaldo dos Santos foi empossado pela manhã

Com a presença do vice-governador Eduardo Pinho Moreira (PMDB), Everaldo dos Santos (PMDB) e Ivete Cadorin (PSD), prefeito e vice de Laguna, foram empossados ontem pela manhã. A transmissão de cargo ocorreu na sede do poder executivo, no Centro Administrativo Tordesilhas.
Emocionado, Everaldo ressaltou a responsabilidade em administrar a cidade e lembrou de sua infância e a trajetória até a eleição vitoriosa para prefeito. “Que Deus nos abençoe neste novo desafio”, orou.

A vice-prefeita Ivete Cadorin lembrou dos companheiros de caminhada e da força da família. Os secretários nomeados, políticos da região demais convidados e populares acompanharam a solenidade, realizada na câmara de vereadores.
Após a posse, os 13 vereadores elegeram a nova mesa diretora da câmara. Com sete votos nominais venceu a chapa presidida por Roberto Alves (PP). Ele terá como vice o colega Valdomiro Barbosa (PMDB), como secretário José Luiz Siqueira (PT) e como segundo secretário Patrick Mattos (PSB). A primeira sessão ordinária do legislativo de Laguna está marcada para o dia 19 do próximo mês, às 18 horas.

Após oito anos na prefeitura de Laguna, Célio Antônio (PT) transmitiu o cargo ao eleito Everaldo dos Santos (PMDB). Foto: Assessoria de Laguna/Divulgação/Notisul