Carolina Carrradore
Tubarão

O cenário político catarinense deve ser definido hoje, após convenção do PSDB, marcada para 10 horas, na capital. Depois dos bombardeios voltados ao PMDB, todos os holofotes voltam-se agora aos tucanos, que também não estão escapes de uma ameaça de intervenção, caso o PSDB confirme aliança com o PP, contrariando o projeto nacional. Lideranças do partido estão divididas entre a aliança com o DEM e PMDB em torno da candidatura de Raimundo Colombo, o lançamento de Leonel Pavan na disputa ou, ainda, a coligação com o PP de Angela Amin.

Encontros com outros partidos também marcaram as últimas horas que antecedem a convenção dos tucanos. O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, procurou o presidente do PP estadual, deputado Joares Ponticelli, na esperança de aliar o PSDB aos progressistas. “O diálogo não encerrou e essa possibilidade não está descartada, mas sabemos também do compromisso que o PSDB tem com o projeto nacional”, justifica Ponticelli.

Durante todo o dia, o governador Leonel Pavan recebeu diversas ligações da executiva nacional, pedindo que as definições de alianças sejam seguradas por enquanto, até que a situação no cenário nacional também seja resolvida. Até o fechamento desta página, ainda não havia um entendimento com os democratas em relação ao cargo de vice-presidente na chapa do tucano José Serra. O indicado foi o senador Álvaro Dias, mas não houve concordância da direção do DEM.

Enquanto isso, o PMDB também fica de mãos atadas, esperando fechar a tríplice aliança com o apoio do PSDB. A executiva nacional do PMDB decide hoje se entra com medida de expulsão contra o partido do ex-governador Eduardo Moreira e se coloca em prática a ameaça de intervenção no diretório estadual.

Pré-candidatos com base na região

Deputados estaduais

José Nei Ascari (DEM)
Carlos Stüpp (PSDB)
Joares Ponticelli (PP)
Olávio Falchetti (PT)
Glauco Zanella (PL)
Alexandre Moraes (PMDB)
Douglas Antunes (PSC)
André Igreja (PDT)

Deputados federais

Manoel Moura (PDT)
Manoel Dias (PDT)
André Fretta May (PP)
Ademir Mota da Silva (PT)
Vânio dos Santos (PT)
Edinho Bez (PMDB)
Ada de Luca (PMDB)