Amanda Menger
Tubarão

Quem transita pelas ruas próximas à Unisul, no cruzamento da Padre Dionísio da Cunha Laudt com a Simeão Esmeraldino de Menezes, principalmente nas noites de quinta e sexta-feira, precisa ter paciência. Isso porque os estudantes lotam os bares no entorno da universidade e literalmente “tomam” a rua. No período das 22 horas até depois da meia-noite, as duas ruas ficam lotadas de carros com som alto e pessoas circulando pelo local.

Há cerca de 15 dias, o carro de um professor foi chutado e riscado pelos estudante. Ele buzinou e as pessoas não saíram do meio da rua, ao tentar passar o retrovisor, encostou de leve em uma jovem e os rapazes que estavam com ela tentaram agredir o motorista. Casos como este são constantes e a Guarda Municipal, em parceria com a Polícia Militar, deverá tomar providências para solucionar o problema.

“Tivemos uma reunião na última semana e vamos nos reunir novamente para determinar as mudanças no trânsito”, revela o secretário de segurança e trânsito da prefeitura, Adolfo Pinter.
A preocupação das autoridades aumentou porque a Padre Dionísio da Cunha Laudt será pavimentada com asfalto e o trecho da Simeão Esmeraldino de Menezes em frente ao bloco da saúde será recuperado.

“Precisamos avaliar de que forma podemos resolver os problemas que já ocorrem e evitar que novos venham a surgir, como é o caso do excesso de velocidade nas duas ruas asfaltadas”, adianta Adolfo.

Além das mudanças que serão realizadas no trânsito, e que ainda estão em estudo, há planos para que o policiamento seja mais efetivo na região. “Vamos modificar algumas coisas, como por exemplo, o local de estacionamento dos ônibus, e por isso mesmo, a Guarda Municipal estará mais presente para orientar e evitar aglomeração”, relata.