Zahyra Mattar e Wagner da Silva
Armazém/Braço do Norte

Alagamentos, ruas interrompidas e muito barro. Os temporais que assolaram a região desde a sexta-feira deixaram um rastro de destruição. A preocupação, agora, é com a previsão nada boa para este início de semana: chuva forte, ventos e até granizo (veja no quadro).

Em Braço do Norte, a chuva deixou as ruas intransitáveis. Na principal delas, a avenida Getúlio Vargas, a água chegou até as casas e deixou moradores ilhados. Em São Ludgero, o prejuízo é ainda maior. A chuva intensa veio acompanhada de ventos forte. No CTG Beira Rio, todo o telhado do pavilhão de eventos foi arrancado (fotos). Dois aviários também foram atingidos. Os prejuízos ainda não foram calculados

Em Orleans, uma pessoa morreu na sexta-feira, conforme o Notisul já adiantou na edição deste fim de semana. Erildo Martins Ricardo, de 46 anos, foi enterrado neste sábado. Ele afogou-se após ser arrastado pela correnteza enquanto limpava um bueiro. Ele foi achado, por volta das 20 horas de sexta, em um córrego do bairro São Jerônimo, onde residia.

No município de Armazém, há 12 pessoas desalojadas e três desabrigadas. A preocupação é com o aumento do nível do Rio Araranguá, que ontem estava 1,40 metro acima do normal. Em Tubarão, a chuva também caiu forte. Graças a limpeza constante das valas de drenagem, não foram registrados alagamentos grandes como no começo do ano. Com a chuva de ontem, a Cidade Azul já acumula 69 milímetros de água neste mês. Era 48 milímetros na sexta-feira. Somente ontem, choveu 13 milímetros na cidade.

Alerta meteorológico