Tatiana Dornelles
Tubarão

O dia está quente, abafado e bom para curtir uma praia. Mas, de repente, o cenário muda completamente. O céu começa a escurecer, os raios passam a cair e o vento e a chuva tomam conta do ambiente. Claro que a cena pode ocorrer em qualquer lugar e alguns cuidados devem ser tomados para que não venha a ocorrer prejuízos ou mesmo uma fatalidade.

Em Tubarão, uma família ‘sentiu na pele’ o que é o poder de um raio. A jovem de 24 anos estava sozinha em casa quando ouviu um barulho ensurdecedor na sacada e viu o clarão. O susto foi enorme e, no mesmo momento, começou a sentir o cheiro de fumaça. Era um curto-circuito no fio do telefone.

“Fiquei apavorada. Liguei para meu pai, que estava na praia, chamei os vizinhos. Graças a Deus os estragos não foram maiores. O raio caiu na sacada. Os prejuízos foram grandes, pois estragou televisor, computador, telefone, portão eletrônico e parabólica”, contabiliza a jovem.

Para garantir a segurança dos equipamentos eletrônicos em momentos como o ocorrido com a família tubaronense, o ideal é manter desligado tudo da tomada. Assim, caso venha a cair um raio na rede elétrica, não há nenhum risco de estragar os eletrodomésticos e eletroeletrônicos.

“O correto é não acionar nenhum equipamento enquanto ocorrer uma tempestade. Não é recomendável usar ar condicionado e nem o chuveiro, pois o risco existe de cair um raio. Nesta época, são constantes os casos de trovoadas e, mesmo que os equipamentos estejam desligados, devem estar desconectados das tomadas”, recomenda o gerente regional da Celesc em Tubarão, Gerson da Silva Bittencourt.