A abertura do túnel no Morro do Formigão, em Tubarão, é um dos três pontos que ficaram fora na  concorrência original para a duplicação do trecho sul da BR-101, em 2004.
A abertura do túnel no Morro do Formigão, em Tubarão, é um dos três pontos que ficaram fora na concorrência original para a duplicação do trecho sul da BR-101, em 2004.

Zahyra Mattar
Tubarão

O primeiro passo para a execução das duas obras-de-arte especiais, a fim de complementar a duplicação da BR-101 na Amurel foi dado no dia 25 de novembro do ano passado, em Brasília. As empresas interessadas em perfurar o túnel no Morro do Formigão, em Tubarão, e a travessia do canal de Laranjeiras e pavimentação de pistas complementares, em Laguna, apresentaram a documentação para habilitação nas respectivas licitações.
 
Ontem, o resultado de uma destas concorrências, a que versa sobre as obras em Tubarão, teve o resultado divulgado. Das duas pleiteantes, apenas o consórcio formado pela Sulcatarinense e a Convap foi habilitada. A Serveng-Civilsan não cumpriu as exigências e está fora da licitação.
A empresa não conseguiu atestar o acervo técnico profissional. Contudo, os gestores da empreiteira têm até a terça-feira da próxima semana para questionar a decisão da comissão e impetrar um recurso.
 
Somente após este prazo, e em caso de não haver recurso, será agendado o prazo para a abertura do envelope de preço do consórcio. A perfuração do túnel está orçada em R$ 57.308.398,33.
 
Ainda em caso de não haver recurso, o resultado é consequentemente homologado e a ordem de serviço pode ser expedida em breve. Caso tudo transcorra normalmente, isto poderá vir a ocorrer já no próximo mês. 
 
Para a obra em Laguna, 19 interessados concorrem. Destes, 16 são para a execução do lote 1, e três para o lote 2. A análise à habilitação ainda não terminou por se tratar de um número grande de empresas. Não há um prazo definido para a divulgação do resultado.
 
Retomada das obras no lote 25
Segue hoje a rodada de negociação entre as duas empresas terceirizadas nas obras de duplicação do lote 25 da BR-101, entre Capivari de Baixo e Laguna, e o representante da consorciada Araguaia.
Gestores da Amilton Lemos Engenharia de Obras, de Tubarão, e da Cooperativa de Caminhões de Capivari de Baixo (Coopertranscap) aguardam uma proposta para retomar as obras.
A empresa assumiu as negociações com os credores desde a última semana. A meta é voltar a executar os trabalhos até terça-feira. O consórcio, formado pela Araguaia, a Blokos e a Emparsanco, não será desmembrado como chegou a ser cogitado este mês. 
Apesar de todo o problema, o Dnit não protelou o prazo de conclusão dos trabalhos do lote 25. O consórcio tem até julho deste ano para entregar tudo pronto. As obras neste trecho estão paralisadas desde o recesso de fim de ano.
 
Túnel Morro do Formigão
Valor global
R$ 57.308.398,33.
Prazo de execução da obra
720 Dias.
Descrição
A obra, um único lote, tange a perfuração do túnel de 900 metros no Morro do Formigão, em Tubarão. O projeto compreende ainda a execução de duas faixas de rolamento, acostamento e passarelas para pedestres.
Concorrentes
Serveng-Civilsan
Consórcio Sulcatarinense/Convap
 
Ponte de Cabeçudas
Valor global
R$ 676.765.171,66.
Prazo de execução da obra
1,5 mil dias.
Descrição
A obra está dividida em dois lotes. As concorrentes podem participar em ambos os certames ou apenas para um deles. O lote um diz respeito a pavimentação e obras complementares das pistas não licitadas em virtude da obra-de-arte  especial. São 5,1 quilômetros no total. Para este trecho são previstos o investimento de R$ 71.312.586,69. O prazo para conclusão é de 420 dias.
O lote dois versa sobre a execução da ponte, pilares e viadutos sobre o canal de laranjeiras. A extensão total é de 2.815 metros. Para isso são dispensados R$ 605.452.584,97. O prazo de execução é 1.080 dias.
 
Concorrentes – lote 1
♦ Bolognesi Engenharia
♦ Consórcio Gaissler/Tengel
♦ Confer
♦ Consórcio Azza/Engedal
♦ JM Terraplenagem e Const.
♦ Blokos Engenharia.
♦ Momento Eng. de Const. Civil
♦ Consórcio Bandeirantes/TCL.
♦ Consórcio Castellar/TV.
♦ J. Malucelli Const. de Obras
♦ Coneville Serv. e Construções
♦ Consórcio Araguaia Eng./Setep
♦ Consórcio HAP/Convap
♦ Trier Engenharia
♦ Sulcatarinense
♦ Delta Construções
 
Concorrentes – lote 1
♦ Consórcio Camargo Corrêa/M. Martins/Construbase
♦ Consórcio Ponte Nova (Construtora OAS e Construtora Norberto Odebrecht Brasil)
♦ Construtora Queiroz Galvão.