Máquinas seguem paradas no lote 25 desde o recesso de Carnaval. O prazo oficial para o término dos trabalhos no lote é dezembro deste ano.
Máquinas seguem paradas no lote 25 desde o recesso de Carnaval. O prazo oficial para o término dos trabalhos no lote é dezembro deste ano.

Karen Novochadlo
Capivari de Baixo

Os trabalhadores terceirizados ainda não retomaram às atividades de duplicação da BR-101 no polêmico lote 25, entre Capivari de Baixo e Laguna. Os obras no trecho deveriam ter sido retomadas ontem, mas, devido às chuvas, as máquinas seguem paradas.

Na próxima semana, representantes das empresas Amilton Lemos Engenharia de Obras, de Tubarão, e Cooperativa de Caminhões de Capivari de Baixo (Coopertranscap) deverão ser chamados para negociar. Ambas paralisaram as trabalhos no dia 20 de dezembro do ano passado. O motivo: as dívidas com o consórcio Araguaia/Blokos/Emparsanco.
No mês passado, diretores da Araguaia, agora a líder do grupo (antes era a Blokos) conseguiram retomar os trabalhos, mas não como os empregados das terceirizadas, como era previsto.

Os representantes das empresas Amilton Lemos e Coopertranscap já reforçaram, em diversas oportunidades, que desejam continuar com o consórcio. A única exigência é receber pelo menos uma parcela da dívida e ter mínimas garantias de continuarão a receber pelos avanços das obras. As empreiteiras já chegaram a negociar algumas vezes com o consórcio, mas nenhum acordo chegou a ser firmado.

Problema arrasta-se desde outubro
Após duas semanas de paralisação, em outubro do ano passado, os gestores das empresas Amilton Lemos Engenharia de Obras, de Tubarão, e Cooperativa de Caminhões de Capivari de Baixo (Coopertranscap), terceirizadas pelo consórcio Araguaia/Blokos/Emparsanco, conseguiram receber 20% da dívida acumulada com o grupo.

Eles reivindicavam 50%, mas aceitaram a retomar os trabalhos sob o acerto de que além do depósito de 20% da dívida, haveria o repasse de três parcelas referentes a mais 10% do que as duas empresas têm a receber.
Contudo, 2010 chegou ao fim e apenas uma destas parcela foi paga. As duas empresas chegaram a retomar o serviço com apenas 30% dos homens e máquinas ainda em outubro e seguiram assim, e sem receber, até o dia 20 de dezembro.

As obras no lote 25

Onde estão as obras:
Hoje, as frentes de trabalho estão concentradas no acesso a Capivari de Baixo e na passagem inferior do KM 37.

Extensão:
São 29,9 quilômetros entre o acesso sul a Itapirubá, em Laguna, até Capivari de Baixo.

Pistas duplicadas:
Há apenas 9,5 quilômetros duplicados (31,77%) no lote.

Obras de arte especiais:
Das oito obras previstas, apenas três estão prontas, todas em Laguna: passagens inferiores das comunidades de Nova Moradia, Estreito e praia do Sol. As outras seguem inacabadas: passagens inferiores às comunidades de Santiago, Estiva, Km 319,65, Vila Flor e a ponte sobre o Rio Capivari, na divisa com Tubarão.