A presidenta do Sindicato dos Comerciários, Elizandra, participará amanhã de uma audiência para rever o piso salarial
A presidenta do Sindicato dos Comerciários, Elizandra, participará amanhã de uma audiência para rever o piso salarial

 

Karen Novochadlo
Tubarão
 
Uma assembleia realizada ontem pelo Sindicato dos Comerciários debateu as propostas de salário e calendário para este ano. As chances de um acordo ser firmado com o sindicato patronal são grandes. Amanhã, uma audiência no fórum de Tubarão tentará a conciliação entre as duas partes. 
Um acordo salarial entre os sindicatos está difícil de ser firmado. Contudo, existe a possibilidade de que o piso salarial seja de R$ 690,00, com um aumento de 6% para quem ganha mais do que isso. O presidente do Sindilojas, Fernando Nandi, já antecipou que aceita essa proposta. O único impasse é o calendário. “Só iremos aceitar se a proposta não estiver vinculada ao horário de natal”, alerta a presidenta do Sindicato dos Comerciários, Elizandra Rodrigues Anselmo. 
 
No fim do ano passado, o reajuste proposto pelo Sindicato dos Comerciários era de 7% no piso da categoria. Com isso, o salário passaria de R$647,00 para R$ 699,00. Para os trabalhadores que recebem um valor acima do piso, o aumento seria de 6%. Na época, a contraproposta do Sindilojas foi de reajuste de 5,3%, o mesmo percentual da inflação no período (o piso passaria para R$ 682,00). 
 
Quanto ao calendário, uma proposta informal do Sindilojas reduz em seis dias o funcionamento do comércio. Ou seja, próxima do horário de 2010. Este é aceito pelos trabalhadores, exceto pelo horário de Natal, que iniciaria em 2 de dezembro. 
 
O Sindicato dos Comerciários entrou no ano passado com um dissídio coletivo na justiça trabalhista para contestar a proposta salarial inicial.  Caso não haja acordo amanhã, o processo irá para julgamento em Florianópolis.