Tubarão

Quem já não teve medo de usar o auto-atendimento bancário depois das 18 horas? A falta de vigilância leva as pessoas a temerem um assalto na porta das agências bancárias. Para amenizar a situação, as agências serão obrigadas até setembro a contratar vigilantes na área externa do banco, até o fechamento dos caixas eletrônicos, às 22 horas.

A lei municipal nº 3.487 já foi publicada no Diário Oficial. As agências e outras instituições financeiras têm um prazo de 90 dias para se adequar às disposições da lei. A obrigatoriedade do serviço permanente de vigilância dos bancos surgiu após projeto de lei encaminhado pelo vereador Evandro Almeida (PMDB).
“Sabemos de pessoas que foram assaltadas em frente aos bancos. Isso não aconteceria se tivesse uma vigilância no local. Foi por isso que entrei com projeto de lei, para dar mais seguranças aos clientes”, enfatiza Evandro.

Depois do dia 21 de setembro, o setor de fiscalização de postura da prefeitura passa a fiscalizar as agências bancárias. O banco que ainda não tiver contratado vigilante no período de atendimento da agência será multado em 50 Unidades Fiscais do Município (UFMs), o equivalente a R$ 4 mil. Em caso de reincidência, a multa dobra e o alvará de funcionamento será cancelado por falta de segurança.

Guarda-volumes

A fiscalização das agências bancárias de Tubarão quanto ao cumprimento da lei nº 3.370/09 continua com força total. A lei obriga as instituições financeiras a disponibilizarem gratuitamente um guarda-volumes aos clientes. Segundo o fiscal de postura da prefeitura José Carlos Cascaes, quatro agências ainda não implantaram. Todas garantiram que os guarda-volumes chegam esta semana.

O problema na agência da Caixa Econômica Federal do centro da cidade também deve ser resolvido em breve. Muitos reclamam do sistema de moedas para utilizar o material. Cada cliente tem que depositar na porta do guarda-volume uma moeda de R$ 1,00, que é devolvida ao retirar o material colocado.

“Tinha muito problema. Nem todos tinham na hora uma moeda de R$ 1,00. A Caixa garante que o sistema será trocado nesta semana”, garante José Carlos.
A multa para os estabelecimentos que não cumprirem a lei dos guarda-volumes é de 12 Unidades Fiscais do Município (UFMs) por dia, ou seja, R$ 983,04.