Não será por falta de recursos que a Ponte de Congonhas,  na divisa entre Tubarão e Jaguaruna, ficará incompleta, confirmou o secretário da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Tubarão, Nilton de Campos, em resposta à demora para a conclusão das obras. Os problemas iniciaram há quase três anos. O secretário destaca que na maior parte deste tempo se esperava o dinheiro. “A busca do financeiro foi o mais difícil”, diz. Nilton explicou ainda que seria pior insistir no edital, pois estava diferente do projeto técnico e demoraria mais se uma empresa entrasse com recurso. A nova data para abertura dos envelopes  ficou agendada para a próxima quarta-feira, na sede da agência. Ao todo, somando o que já foi gasto em outras etapas da obra, o projeto da nova ponte representa um investimento de cerca de R$ 4 milhões em recursos do governo estadual.