O setor lojista de Braço do Norte segue na contramão dos dados nacionais. A inadimplência é menor e a recuperação de crédito a maior observada nos últimos dez meses.
O setor lojista de Braço do Norte segue na contramão dos dados nacionais. A inadimplência é menor e a recuperação de crédito a maior observada nos últimos dez meses.

Zahyra Mattar
Braço do Norte

Ainda que seja a indústria o setor econômico que mede o giro financeiro mensal de um estado, na região outra atividade também serve de termômetro. O comércio sempre foi destaque nos municípios que formam a Amesg e a Amurel.

Esta semana, quando os dados do Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor foram divulgados, um município destacou-se: Braço do Norte. O trabalho forte feito pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) local mostra resultados, e bastante positivos.

Enquanto no país a inadimplência do consumidor subiu 3,3% nos últimos dez meses (comparativo entre janeiro e outubro de 2009 a 2010), na maior cidade do Vale o percentual foi negativo: – 6,49%.

“Isto significa que as pessoas continuam a comprar e também a pagar suas contas em dia”, destaca o gestor executivo da CDL, Claiton Della Giustina Coan. Em Braço do Norte, 70% das compras são feitas na modalidade a prazo.

A inadimplência nas compras com cheque, a segunda preferida do consumidor do município, reduziram 34% no comparativo dos últimos dez meses deste ano no comparativo com o mesmo período do ano passado. “A rede de contato articulada entre os lojistas e a Polícia Civil foi ampliada e melhor organizada. Daí este resultado tão positivo”, explica Caiton.

Além destes resultados, Braço do norte concentra também outro índice acima da média: o resgate de crédito aumentou significativamente. Nas vendas no crediário, o percentual alcançou a casa dos 11,9% no comparativo dos dez meses deste ano com janeiro a outubro do 2009.

Resgate de crédito em outubro chega a 18,2%

No fim de ano, o consumidor sempre procura investir parte do 13ºsalário para quitar dívidas e garantir um Natal mais gordinho. Em Braço do Norte, qualquer comparativo neste sentido ainda é prematuro. Novembro, o mês termômetro neste quesito, ainda está na metade.

Ainda assim, o setor comercial do município do Vale também alcançou números mais do que positivos quando os dados de outubro e setembro deste ano são considerados.
A recuperação de crédito teve um crescimento de 18,2% no município. Os dados são da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). A inadimplência no crediário também teve queda no município do Vale: 2,6%. Nas compras com cheque, a redução de devolução caiu 9,6% em outubro, com relação a setembro.