Pepê antecipa que um jeito novo de fazer política nascerá em Tubarão. “Cada pessoa que administrou a nossa cidade deixou um legado. A proposta é continuar o que julgo terem feito certo e melhorar o que acredito ter dado errado”, antecipa o pré-candidato.
Pepê antecipa que um jeito novo de fazer política nascerá em Tubarão. “Cada pessoa que administrou a nossa cidade deixou um legado. A proposta é continuar o que julgo terem feito certo e melhorar o que acredito ter dado errado”, antecipa o pré-candidato.

Zahyra Mattar
Tubarão

A corrida eleitoral para o PSD começa hoje. O partido oficializa o nome do vice-prefeito de Tubarão, Pepê Collaço, como pré-candidato ao executivo. A convenção ocorre às 18h30min, no restaurante Ataliba, onde também deverá ocorrer a filiação de outras mil pessoas à sigla.

“O clima é bastante positivo e o fato do partido ter sido unânime na escolha me deixa mais tranquilo e, ao mesmo tempo, honrado”, valoriza Pepê. O lançamento dele foi um pedido do governador catarinense Raimundo Colombo, especialmente porque em Criciúma e Araranguá o PSD não deverá lançar candidato à majoritária.

“Mais do que fortalecer o partido para 2014, a minha candidatura tem o propósito de incentivar outros jovens a também participarem da vida política. Esta renovação é mais do que necessária”, pondera Pepê. Aos 34 anos, ele já acumula dois mandatos como vereador e este, como vice-prefeito, no currículo.

Na ocasião, também será apresentada a nominata à câmara de Tubarão. São 34 pré-candidatos que têm a missão de fortalecer a campanha de Pepê e a sigla no município. “Vamos fortes e muito unidos. A meta é fazer a melhor e maior bancada do legislativo dos últimos tempos”, valoriza o pré-candidato.

Vice pode sair do PP
Com o posicionamento de buscar apoio de outros partidos, a missão do PSD agora é fechar um nome para vice de Pepê Collaço, cuja pré-candidatura será oficializada hoje à noite. E este nome poderá sair do PP. “Queremos conversar, inclusive, com o PMDB, porque não? A única sigla excluída do diálogo é o PT, mas pelo posicionamento. Quem me dera ter o Olávio (Falchetti – pré-candidato petista) do meu lado”, elogia Pepê.

Até o momento, o PSD já tem confirmado o apoio do PSB. Como ainda é cedo para qualquer afirmação, a leitura da situação atual mostra que o PSD poderá vir coligado com o PP, com Deka May na posição de vice, e ainda receber o apoio do PSDB, cujo lançamento do ex-prefeito Carlos Stüpp não é consenso.