Amanda Menger
Tubarão

Os telespectadores que acompanharam ontem a propaganda eleitoral, transmitida pela Unisul TV, observaram um “corte” no programa da coligação Viva Tubarão, seguido por uma tela azul. Isso ocorreu por determinação do juiz Edir Josias Silveira Beck, da 99ª zona eleitoral de Tubarão, responsável pela propaganda eleitoral.

Os candidatos a vereador pela coligação pediram nas propagandas gratuitas em rádio e TV da última semana votos ao candidato a prefeito, Genésio Goulart (PMDB). A resolução 22.718 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) definiu uma nova norma para as eleições deste ano: os candidatos à proporcional não podem pedir votos para a majoritária e vice-versa. Exatamente por isso, a coligação Viva Tubarão foi punida com um corte de três minutos.

“Foi uma espécie de desconto porque os candidatos a vereador pediram voto para o prefeito e isso é vedado pela resolução do TSE. Durante os três minutos, a tela ficou azul com informações da justiça eleitoral. O tempo não foi repassado a nenhuma outra coligação”, explica o coordenador de comunicação e marketing da coligação, Júlio Cancellier.

A determinação foi cumprida nas duas inserções de ontem e será repetida na quarta-feira. “O tempo em que os vereadores fizeram a menção ao prefeito foi reunida e descontada dos programas da majoritária. O importante é que já corrigimos os próximos programas e isso não se repetirá mais”, garante Cancellier.