Priscila Alano
Tubarão

As obras de construção do prédio do novo Presídio Regional de Tubarão ganharam mais ritmo nas últimas semanas. Na próxima segunda-feira, chegam as celas pré-moldadas, prontas para instalação. De acordo com o engenheiro civil Gregório Brighenti, responsável pela obra, a construção está atrasada em 80 dias em função do mau tempo. A meta é entregar o novo prédio até o fim do ano.

Os operários também trabalham na construção das bases para receber as celas. Nesta primeira etapa, chegarão 18 das 36 previstas para a nova unidade prisional. Após a colocação, os operários apenas realizarão as instalações elétrica, de esgoto e hidráulica. O presídio terá capacidade para abrigar 248 detentos.

Durante o período de chuvas, os operários trabalharam nos acabamentos na parte interna do prédio do setor administrativo. “O mau tempo prejudicou o andamento da obra. Nossa meta é entregar dentro do prazo, no fim do ano”, afirma Gregório. Antes, a previsão era que o novo prédio fosse entregue até novembro.

Conforme o projeto, na parte inferior, ficará toda a estrutura dos presos: celas, dois quartos para visita íntima, banheiros para os familiares, salas de revista, depósito, ambulatório, sala para advogado e cozinha com pequeno refeitório para os detentos responsáveis pela comida.

A parte superior abrange a estrutura administrativa, alojamento, banheiros e cozinha para os agentes prisionais. Os policiais militares que fazem a segurança do local também terão um alojamento, anexo ao prédio principal.