Amanda Menger
Tubarão

Ainda não há um prazo pré-estabelecido para que a secretaria de administração da prefeitura de Tubarão apresente uma proposta de reforma para o poder público municipal. Mas as discussões começaram e devem evoluir nas próximas semanas. Ao menos é o que garante o titular da pasta, Carlos Eduardo de Bona Portão, o Preto.
“A intenção do prefeito Dr. Manoel Bertoncini (PSDB) é que seja traçado um modelo de gestão para adequar a estrutura da prefeitura. O objetivo é saber como e de que forma o prefeito e o vice, Felippe Luiz Collaço, (PP), o Pepê, poderão realizar aquilo que se comprometeram durante a campanha”, explica Preto.

A definição do modelo de gestão passa por diversos pontos. “Inclusive o de uma reforma administrativa. Mas esta reforma não significa que serão criadas ou extintos cargos. Isso poderá ocorrer, inclusive com os comissionados. Primeiro, temos que avaliar quais são os gargalos, o que dificulta os trabalhos hoje, as áreas deficitárias, e também quais são os pontos fortes, o que funciona bem. É um trabalho minucioso e pode ser demorado”, pondera o secretário.

Para auxiliar o trabalho, serão realizados alguns estudos. “Temos contato com alguns instituto de pesquisa e consultoria, precisamos levantar dados e, para isso, precisa de metodologia. Além disso, fiz algumas visitas cidades de Minas Gerais e de São Paulo que realizaram o chamado choque de gestão, para conhecer o que foi feito e trazer algumas ideias”, relata Preto.

Plano de cargos e salários
• Um dos pontos do plano de gestão é o estabelecimento de um plano de cargos e salários. “Os servidores da prefeitura estão divididos entre estatutários e celetistas. O plano seria uma forma de adequar os celetistas. Queremos a valorização dos funcionários, mas isso não é feito apenas com aumento de salário”, afirma o secretário de administração da prefeitura, Carlos Eduardo de Bona Portão, o Preto.

• De acordo com Preto, serão estabelecidas metas. “Para os professores, poderá ser definida a redução da evasão escolar e, ao atingir o estabelecido, poderão ser oferecidos bônus, cursos de formação, entre outros incentivos”, exemplifica o secretário.