O consumo do analista de sistemas Michel de Medeiros Marcon sempre aumenta no verão. Agora, com o reajuste dos preços, deverá estourar o orçamento.
O consumo do analista de sistemas Michel de Medeiros Marcon sempre aumenta no verão. Agora, com o reajuste dos preços, deverá estourar o orçamento.

Karen Novochadlo
Tubarão

O preço do litro da gasolina, do etanol e do diesel sofreu um novo aumento no início deste ano. Alguns postos de combustíveis já repassaram o reajuste para as bombas. O álcool foi o mais afetado.

O etanol subiu entre R$ 0,08 a 0,09, enquanto a gasolina de R$ 0,06 a 0,07 e o diesel de R$ 0,04 a 0,06. O aumento surpreendeu o analista de sistemas Michel de Medeiros Marcon, 24 anos. Ele acredita que irá impactar o orçamento, principalmente nesta época de verão. Os gastos do analista dobram com as idas e vindas da praia. “Normalmente, ando uns 500 quilômetros de carro dentro da cidade mensalmente”, revela.

O autônomo Eraldo Dandolini, 44 anos, já sentiu no bolso o valor do reajuste. “Com esse aumento, os meus gastos vão passar de R$ 300,00”, queixa-se. Por mês, anda em torno de mil quilômetros.

O aumento do combustível foi motivado pelo repasse do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS). Em novembro, um novo acréscimo já havia sido repassado aos consumidores devido à alta no etanol. O motivo foi a seca em São Paulo – o maior estado produtor de cana, a consequente baixa produtividade e a exportação. 

Falta de combustível
O tráfego intenso na BR-101 tem prejudicado vários setores. Entre eles, está o de abastecimento. Um posto em Laguna chegou a ficar sem combustível no início desta semana. O motivo foi o aumento do consumo por conta da época do ano e a dificuldade dos caminhões tanques em chegarem até os destinos.

De acordo com o delegado do Sindicato do Comércio Varejista de Combustível da Região, Valdo Viana Filho, em Tubarão este problema não foi registrado ainda. O encarregado do posto Ipiranga, Leandro Costa, explica que já estavam preparados para esta época. “Já sabemos como é o trânsito e sempre nos programamos para realizar o pedido com uma certa antecedência”, explica.