Em reunião no Dnit, o prefeito Everaldo dos Santos (E), o assessor jurídico da prefeitura de Laguna, Adriano Massi, e o superintendente do Dnit, Vissilar Pretto - Foto:Divulgação/Notisul
Em reunião no Dnit, o prefeito Everaldo dos Santos (E), o assessor jurídico da prefeitura de Laguna, Adriano Massi, e o superintendente do Dnit, Vissilar Pretto - Foto:Divulgação/Notisul

Letícia Matos
Laguna

No próximo mês será inaugurada a ponte sobre o Canal de Laranjeiras, em Laguna. Ontem, o prefeito Everaldo dos Santos esteve reunido com os representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), em Florianópolis, para questionar a responsabilidade das despesas da iluminação da ponte Anita Garibaldi.

Na ocasião, o prefeito colocou em ‘xeque’ a situação. “Assumimos o custo, mas queremos compensações”. O superintendente do Dnit, Vissilar Pretto, vai levar a proposta para análise. Mesmo assim, o prefeito agendou uma audiência com o governador do estado, Raimundo Colombo, para acertar as negociações.

“Vamos tentar com o governo federal uma contrapartida para o município poder arcar com esta despesa. Um exemplo seria a conclusão dos cinco quilômetros de acesso até o bairro Cabeçuda”, explica Everaldo.

Caso as negociações não avancem, o prefeito garante a iluminação. “A ponte é um cartão postal e a população não pode ficar prejudicada. Vamos arcar com a despesa até por uma questão de segurança em que a ponte não pode ficar no escuro”.

Um estudo realizado pelos gestores da prefeitura prevê o gasto de R$ 10 mil por mês na conta de energia da estrutura. “Temos esses recursos na taxa de iluminação, a Cosip. O que estamos tentando é uma compensação. Se o município vai ter que pagar, a gente vai tentar conseguir que o Dnit faça o acesso a Cabeçuda”, reforça.     

A obra de iluminação
Orçado em R$ 3,3 milhões, para o projeto de iluminação das pistas de rolamento, estão previstos postes metálicos com luminárias de tecnologia Led de alto rendimento e consumo reduzido. O sistema a ser adotado permitirá maior eficiência energética e economia.
Além da iluminação das pistas, estão previstas luminárias especiais no trecho estaiado da ponte, com iluminação decorativa nas torres de sustentação e estais. Canhões de iluminação darão efeitos e cores às estruturas. O prazo de conclusão dos projetos e da iluminação é maio do próximo ano.
Paralelo à execução da obra de iluminação, o Dnit estuda uma forma de geração de energia alternativa. As possibilidades são eólica e fotovoltaica. O consórcio Sadenco e Quantum é o responsável pela obra de iluminação.