O mato e a sujeira tomam conta do local. Existem vários pontos de água parada e tocas de roedores.
O mato e a sujeira tomam conta do local. Existem vários pontos de água parada e tocas de roedores.

Rafael Andrade
Tubarão

O perigo maior não é o mato alto, os roedores, as possíveis larvas do mosquito da dengue, pregos ou vidraças quebradas, mas sim uma bomba silenciosa que pode estar instalada, sem intenção, no antigo posto Pit Stop, na rua Altamiro Guimarães, bairro Oficinas, em Tubarão. O local foi fechado há quase dois anos.

O problema é que é constantemente invadido por mendigos e usuários de crack. Eles fazem fogueiras e a soma de fogo com gazes inflamáveis pode provocar uma explosão sem precedentes no local. Dezenas de casas e pontos comerciais podem ser destruídos.

Os reservatórios de combustíveis foram esvaziados, mas os poucos vestígios que sobraram e o gás, natural produzido pela evaporação, são suficientes para provocar uma tragédia no bairro. Agentes da Delegacia de Trânsito e Crimes Ambientais de Tubarão, em parceria com fiscais da prefeitura e vizinhos do imóvel, já reivindicaram providências aos responsáveis.

Hoje, uma multa no valor de R$ 1.638,00 será entregue ao proprietário do local, Celso Vitoretti. No entanto, o Grupo A. Nunes, que arrendou o terreno, também deverá responder pela notificação. “Sabemos da invasão dos usuários (de crack), dos problemas e do perigo, mas também estamos de mãos atadas. Dependemos de um documento da Fatma para reativar o posto”, explica a gerente administrativa do A. Nunes, Edna Nunes Caetano.

“Recebemos várias denúncias. Há perigo de explosão e de proliferação da dengue. Deveremos acionar o Ministério Público para mais providências”, avisa o agente Alexandre Nunes de Freitas, da delegacia de Trânsito e Meio Ambiente.

211
notificações foram aplicadas nos últimos quatro meses somente por um profissional do departamento de fiscalização de terrenos baldios da secretaria de serviços públicos da prefeitura de Tubarão. Há apenas um fiscal no setor e a demanda de denúncias é tanta, que muita gente escapa da multa por falta de efetivo. “Mas o problema poderá ser resolvido nos próximos dias. Um outro fiscal deve ser convocado para agilizar o trabalho”, antecipa o secretário da pasta, Fabiano Bitencourt.

Serviço
O contribuinte que se sentir lesado ou que saiba de algum terreno baldio ou irregularidades em calçadas pode fazer a denúncia à prefeitura pelo telefone 3621-9064. As informações são sigilosas. O proprietário de terreno pode colher informações no site www.leismunicipais.com.br.

Reservatórios conservam gazes inflamáveis

Os reservatórios de combustíveis do antigo posto Pit Stop, no bairro Oficinas, em Tubarão, conserva gazes inflamáveis. O local, fechado há dois anos, é frequentado por dezenas de usuários de drogas. Uma faísca pode culminar em uma explosão e destruir todo o quarteirão.

Policiais civis da Delegacia de Trânsito e Crimes Ambientais de Tubarão devem acionar o Ministério Público para viabilizar um trabalho de limpeza total destes tanques e eliminar o perigo de explosão.

A Fundação do Meio Ambiente (Fatma) realiza um estudo do local e deve emitir o relatório solicitado pela direção da rede de postos A. Nunes, que pretende reformar o imóvel e reativar o posto, em breve.