A próxima etapa é realizar a concretagem na estrutura do viaduto.
A próxima etapa é realizar a concretagem na estrutura do viaduto.

Karen Novochadlo
Tubarão

A pavimentação da estrada de acesso ao Aeroporto Regional Sul, em Jaguaruna, pela BR-101, deve iniciar no próximo mês. Funcionários do consórcio Setep/Espaço Aberto dedicam-se em terminar a terraplenagem do trecho, o que deve ocorrer nesta semana.

Até o fim desta semana, será colocada a base em 1,5 quilômetro dos 4,8 quilômetros do acesso. Esta é a última etapa antes de colocar a capa asfáltica.
Uma equipe de trabalhadores também atua na galeria de escoamento da água sobre o Rio Jaguaruna. Neste trecho, a estrutura já está pronta e a concretagem deve ser executada em breve. Depois, é necessário fazer o aterro e a entrada e saída de água.

A situação é parecida no viaduto sobre os trilhos da Ferrovia Tereza Cristina (FTC). O corpo está terminado e até o fim do mês deve ser feita a concretagem. Posteriormente, será preciso instalar a proteção lateral. Quanto às obras no estacionamento do Aeroporto, é feita a drenagem do local, para então começar as obras de pavimentação.

Um outra boa notícia é que as ligações de energia devem ficar prontas logo. Hoje, o sistema elétrico só funciona no local graças às instalações feitas em um terreno particular.
As chuvas nos dois últimos meses atrasaram consideravelmente os trabalhos. As obras estão dentro do cronograma e os pagamentos em dia pelo Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (Dnit), conforme as medições feitas pela gerência regional do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) em Tubarão.

Sobre o aeroporto

A administração do Aeroporto Regional Sul, em Jaguaruna, deve ficar a cargo da iniciativa privada. A confirmação foi feita pelo secretário estadual de infraestrutura, Valdir Cobalchini, ao Notisul, no último mês. O estado deve liderar o processo e o lançamento de um edital de licitação. As lideranças empresariais já manifestaram várias vezes que preferem a administração privada, já que os investimentos seriam mais rápidos e, quem sabe, até possibilitaria a instalação do terminal de cargas.

A pista, de 2,5 mil metros de comprimento por 30 metros de largura, tem capacidade para receber aeronaves como ATR 72 e Focker 100, entre outras. Também poderão operar as aeronaves da família do Boeing 737 para baixo e dos Airbus 319.
Já existe um projeto para a ampliação da pista de 30 para 45 metros de largura, tamanho necessário para receber aviões como Airbus 320 e Boeing 767. O estado já forneceu informações sobre o aeroporto para as empresas aéreas TAM, Gol, Trip e Azul. Funcionários da Gol, inclusive, até visitaram o local e pediram informações sobre a pista.

O que falta para o aeroporto funcionar?

Assim como a pista, o terminal de passageiros do Aeroporto Regional Sul, em Jaguaruna, está concluído. Aos poucos, são lançados os editais de licitação para a aquisição dos itens necessários para o efetivo funcionamento do empreendimento: sistema de gerenciamento de voos e de informática de todo o terminal de passageiros e prédio dos bombeiros aeronáuticos, instalação de CFTV, mobília, ar-condicionado e raio-x, aquisição das publicações e cartas aeronáuticas. No momento, as concorrências referentes à iluminação das áreas externas e o sistema de sinalização vertical noturna estão em andamento.