Cerca de 25 servidores participaram da manifestação   -  Foto:Sintermut/Divulgação/Divulgação/Notisul
Cerca de 25 servidores participaram da manifestação - Foto:Sintermut/Divulgação/Divulgação/Notisul

Tubarão

O Dia do Servidor Público foi celebrado ontem, porém em vez de comemorar, alguns servidores de Tubarão realizaram um movimento em repúdio às ações do governo municipal. Uma pauta unificada foi entregue ao prefeito Olavio Falchetti com o pedido de valorização da categoria e com reivindicações que estarão na pauta das negociações de 2016 desses trabalhadores. 

Devido às condições climáticas, a mobilização em frente ao Museu Willy Zumblick teve uma baixa adesão. Dos dois mil funcionários convidados, cerca de 25 compareceram. “Nos manifestamos contra tudo que está incorreto em relação aos servidores dos mais variados setores”, destaca a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Municipal de Tubarão e Capivari de Baixo (Sintermut), Laura Oppa. 

No período da tarde uma comitiva entregou documentos ao prefeito. “É uma carta de repúdio a tudo que está ocorrendo na prefeitura e também a nossa pauta de reivindicações”, aponta. A presidente lamenta as medidas que foram recentemente tomadas pela prefeitura para reduzir gastos com folha de pagamento – já que recentemente Tubarão foi notificado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) quanto à ultrapassagem do limite de 51% previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Ponto facultativo
O ponto facultativo do Dia do Servidor Público foi transferido, em Tubarão, para o dia 30. Porém, amanhã a Fundação de Educação, os Centros de Educação Infantil e escolas não seguirão o decreto e atenderão normalmente. O ponto facultativo das unidades escolares foi antecipado.