Em Sangão, na madrugada de ontem, colocaram fogo em pneus na rodovia e os bombeiros foram acionados   -  Foto:Juan Todescatt/BandSC/Divulgação/Notisul
Em Sangão, na madrugada de ontem, colocaram fogo em pneus na rodovia e os bombeiros foram acionados - Foto:Juan Todescatt/BandSC/Divulgação/Notisul

Sangão

No segundo dia da greve nacional dos caminhoneiros, somente um ponto continua com manifestações em rodovias federais de Santa Catarina, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF): no Km 54 da BR-116, em Papanduva. Oito estados do país tiveram atos da greve. No sul, houve o registro de violência ontem na BR-101, em Sangão.

Os manifestantes atiraram pedras nos caminhões que trafegavam pelo trecho, que não aderiam à mobilização, e colocaram fogo em pneus na rodovia. A fila no sentido norte chegou a seis quilômetros e os bombeiros militares de Jaguaruna foram acionados para conter as chamas. Os motoristas pretendiam permanecer no local até as 5 horas de ontem, mas entraram em acordo com a PRF e liberaram a pista durante a madrugada.

Esta é a terceira manifestação dos caminhoneiros neste ano em Santa Catarina. Em fevereiro, a paralisação seguiu por um mês e trouxe transtornos, como o desabastecimento de combustível e perdas significativas para o setor produtivo no oeste do estado. Em março, uma outra movimentação, mas com escala bem menor, foi iniciada e contida em poucos dias.