Na última semana um foco foi localizado na zona portuária  -  Prefeitura de Imbituba/Divulgação/Divulgação/Notisul
Na última semana um foco foi localizado na zona portuária - Prefeitura de Imbituba/Divulgação/Divulgação/Notisul

Imbituba

 

Todas as lideranças religiosas e comunitárias de Imbituba são convidadas para participar de uma palestra amanhã, às 14 horas na Câmara de Vereadores, sobre como combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor das febres Dengue, Zika e Chikungunya. 

O diretor da vigilância sanitária, Everaldo de Paula, afirma que é de suma importância a participação das pessoas para realizarem as ações estratégicas em suas comunidades. “Já foram encontrados três focos este ano, devido ao trabalho da vigilância em colocar e verificar as armadilhas nós identificamos e exterminamos essas larvas. Os locais são acompanhados ao longo de um ano pela equipe, bem como as pessoas que moram ou circulam pela região do foco para garantir que o mosquito e as doenças que ele transmite não irão se proliferar”, destaca. 

Após detecção de foco de Aedes aegypti há uma semana na área portuária foram efetuadas ações de controle para eliminação do vetor, realizando-se uma vistoria denominada “delimitação de foco (DF)”, em que é feita uma varredura minuciosa dentro de um raio de 300 metros a procura de criadouros, larvas e pupas. “O material coletado é encaminhado ao laboratório da SDR em Laguna, para análise e identificação. Gestores e funcionários da área portuária foram orientados sobre os riscos que a proliferação do mosquito pode trazer para o município e também estão tomando providências”, explica Rafael Mello, coordenador do programa de combate contra a Dengue. 

Dentro de dois meses será realizada uma nova vistoria denominada “Levantamento de Índice e Tratamento (LI+T)”. “Essa ação é realizada após a delimitação de foco em áreas com presença do vetor, porém consideradas não infestadas. Esse levantamento proporciona conhecimento do grau de dispersão e manutenção do Aedes aegypti. Na área delimitada é realizada inspeção em 100% dos imóveis, com coleta de larvas e tratamento focal dos depósitos que contenham água e não possam ser eliminados ou adequados no momento da visita”, destaca.

Risco em Imbituba
Imbituba é considerada um local de risco por ser uma cidade portuária e cortada pela BR-101, onde transitam veículos do Brasil inteiro. A equipe de combate à dengue monitora atualmente com 193 armadilhas em pontos estratégicos de todo o município, como o porto, postos de combustível, ferros-velhos, locais onde há maior risco da proliferação. As armadilhas serão ampliadas para 400 pela Vigilância Sanitária.