Carolina Carradore
Tubarão

De carona no índice elevado de doadores de órgãos registrado no Brasil, Tubarão também comemora o número da captações que contribuíram para salvar vidas em Santa Catarina. Em 2009, a Comissão Introspitalar de Doação de Órgãos registrou cinco captações de córneas e uma de múltiplos órgãos (fígado e rim).

A quantidade pode parecer pequena, mas é comemorada pela equipe que realiza o trabalho há menos de um ano no Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC). “Ainda temos muito o que evoluir, mas o principal é conscientizar as famílias da importância deste ato”, observa a coordenadora da comissão, enfermeira Priscila Fornaza Redivo.

Ela atribui o número bom de captações ao avanço no trabalho de capacitação realizado com os profissionais de saúde. “Mas ainda teve muitas famílias entrevistas que não autorizaram a doação. Precisamos de uma conscientização ainda maior”, enfatiza.

As córneas lideram o número de captações, uma vez que o processo é mais rápido e pode ser feito até a seis horas após a morte do paciente. Em Tubarão, os órgãos captados são encaminhados para Florianópolis, onde a lista de espera do estado é consultado. Para este ano, a equipe do HNSC pretende dobrar o número de doações.