Zahyra Mattar
Tubarão

O ano de 2011, em Tubarão, começa em 15 dias. A contagem regressiva começou. Como assim em 15 dias? Janeiro já foi. É que é este o tempo que falta para o início da implantação da reforma administrativa. E será a partir disto que todo o planejamento feito nos últimos dois anos será transformado em realidade.

O ‘pacotão da pavimentação’, lançado pelo prefeito Manoel Bertoncini (PSDB) na semana passada, é uma pequena amostra do que ele e o vice, Pepê Collaço (PP), articularam. Mas a ansiedade por saber de todos os detalhes serão conhecidos somente após a apresentação do projeto da reforma, aos vereadores.

Isto deve ocorrer esta semana ou na próxima. Nem faz muita questão de repassar a data certa. Enquanto isso, Pepê já faz seus anúncios particulares: “Acho que vamos surpreender daqui para frente. Criamos todos os mecanismos e situações para cumprir o plano de governo”, destaca.

O plano de governo, a segunda “Bíblia do Manoel” (ele mesmo fala assim), tornou-se uma fixação também para o vice. “Em 2009, e no ano passado, tivemos gripe A, chuva. Claro que não é desculpa para a falta de investimento. Quem reclama tem razão. Mas garanto que conseguimos arrumar o alicerce, sanear financeiramente a prefeitura. Este é o ano de Tubarão”, valoriza Pepê.

Entre os planos, estão o início das obras do Pronto Atendimento 24 horas, o Centro de Zoonoses (esta começa este mês, leia mais na página 7), efetivar a macrodrenagem da margem esquerda, pavimentações, ponte do centro (esta é para 2012, junto com o Centro Administrativo).

Dedicação ao cidadão

A prefeitura de Tubarão criará neste mês uma central de atendimento ao cidadão. Ficará no centro da cidade. O objetivo é que a pessoa com uma reclamação saia deste local com tudo, no mínimo, encaminhado para ser solucionado.

“Todo o nosso planejamento privilegia o respeito e a dedicação ao cidadão, que é quem mantém toda a estrutura da prefeitura. Dizer que hoje o atendimento está como queremos é o mesmo que tentar tampar o sol com a peneira”, admite o vice-prefeito, Pepê Collaço (PP).
Outra área que será privilegiada na “nova prefeitura” é o setor econômico. Não há gestão pública sem dinheiro, mas não há dinheiro que o município se exime da responsabilidade de cobrar seus credores e deixar suas contas em dia.

“Hoje, a máquina é imensa e não funciona direito. O objetivo é deixá-la menor, com melhor estrutura e mais funcional. Hoje, a pessoa tem um problema e nem na própria prefeitura consegue a informação de onde poderá resolver o seu problema. Assim não dá”, avalia Pepê.

Pavimentações contemplarão todas as comunidades

Quando o vice-prefeito de Tubarão, Pepê Collaço (PP), diz todas as comunidades, eles quis dizer “todas as comunidades”. Obviamente, é impossível asfaltar todas as ruas das localidades, mas serão priorizados os principais acessos.

“No próximo mês ou em abril, deveremos lançar o primeiro pacote de obras neste sentido, que contemplará não só o asfaltamento, mas a estrutura das comunidades em risco social. Com isso, damos suporte de segurança pública também. O objetivo é levar a prefeitura para estes locais”, antecipa Pepê.

Entre 2009 e o ano passado, pode não parecer, mas a prefeitura, mesmo com dificuldades, conseguiu revestir 40 ruas com lajotas, asfaltar outras nove e recapear mais sete estradas. Além disso, outros 25 ruas receberam drenagem nova, uma obra essencial e que ‘passa batido’ pela maioria – na verdade, só é percebida quando chove e o local não alaga mais.

“Este trabalho continuará este ano e no próximo, mas com um enfoque muito maior. Todo o planejamento está engatilhado. Por isso que repito: vamos surpreender a população este ano”, torce Pepê.