Amanda Menger
Tubarão

Os técnicos do Departamento Estadual de Administração Prisional (Deap) ligados à secretaria estadual de segurança pública e defesa do cidadão deverão vir a Tubarão analisar outras sugestões de terreno para construção do Presídio Regional de Tubarão na próxima semana.

“Havia a previsão de que eles tivessem vindo hoje (sexta-feira), mas talvez a chuva tenha impedido”, explica o secretário de desenvolvimento regional em Tubarão, César Damiani. O secretário visitou outras áreas sugeridas durante a semana. Entre as novas possibilidades estão: o Campo da Eira, uma área próxima à antiga Fazenda do Dodô (em Laguna), Sertão da Estiva dos Pregos (em Capivari de Baixo) e Jabuticabeira (em Jaguaruna, perto da divisa com Tubarão, por Congonhas).

O terreno no bairro Congonhas ainda não foi completamente descartado, apesar de o valor pedido ter sido o dobro do avaliado pelo técnico da secretaria estadual de administração.
O proprietário teria solicitado R$ 45 mil por hectare e o técnico avaliado em R$ 20 mil cada. A expectativa era comprar cinco hectares. O preço do proprietário seria de R$ 225 mil e o funcionário do governo teria orçado em R$ 100 mil.

A preocupação é com o prazo, uma vez que os projetos de compra ou desapropriação de terras precisa ser aprovado pela assembléia legislativa até o próximo dia 30, em virtude da legislação eleitoral. Além disso, o orçamento deste ano destinou R$ 1 milhão para o início da obra e há o risco desta verba ser perdida.

Segundo um dos assessores de Ronaldo Benedet, secretário estadual de segurança pública e defesa do cidadão, Wilson Silva, uma nova visita deverá ser agendada para a próxima semana. “Ainda não tem data, mas sabemos que o prazo está acabando e vamos agilizar o processo”, garante.