A Ponte de Congonhas foi interditada no começo de setembro. Alguns motoristas, no entanto, não respeitam a sinalização e arriscam-se ao passar pelo local
A Ponte de Congonhas foi interditada no começo de setembro. Alguns motoristas, no entanto, não respeitam a sinalização e arriscam-se ao passar pelo local

Zahyra Mattar
Tubarão

Os dois convênios para a construção de pontes de concreto na divisa de Jaguaruna com Tubarão (ponte de Congonhas) e com Içara (ponte de Torneiro) serão assinados nesta sexta-feira, quando ocorre a última reunião deste ano do conselho de desenvolvimento regional. O encontro será em Jaguaruna. A informação é do diretor-geral da secretaria de desenvolvimento regional em Tubarão, Beto Tournier.

Os documentos já eram para ter sido assinados há meses. Na verdade, as obras já eram para estarem prontas há mais de um ano. O primeiro problema ocorreu com o projeto civil da ponte de Torneiro. A passagem ficou menor do que a calha do rio. Com isso, a Sulcatarinense, responsável pelas duas obras, paralisou ambas.

Depois do projeto de Torneiro e novos orçamentos para as duas passagens refeitos, a prefeitura de Jaguaruna não tinha mais as certidões negativas de débitos (o documento é emitido pela Receita Federal e comprova a inexistência de débitos junto a órgãos públicos) e não havia mais como assinar os convênios. Após muito vai e volta, agora está tudo resolvido. “Renegociamos todas as dívidas e agora temos as negativas, enfim, para assinar este convênio. No próximo ano, afirmo, as duas estão prontas como deveriam estar há mais de ano”, admite o prefeito de Jaguaruna, Inimar Felisbino Duarte (PMDB).

Em setembro, a ponte de Congonhas chegou a ser interditada no lado de Tubarão, após uma vistoria feita por engenheiros da prefeitura. No laudo, ficou constatado que as principais vigas de sustentação da passagem estão podres e não é possível nem mesmo uma reforma para deixar o local com o mínimo de segurança. Mesmo assim, a maioria arrisca-se e utiliza o acesso, inclusive com caminhões.

Remendo
O prefeito de Jaguaruna, Inimar Felisbino Duarte (PMDB), fará um “remendo” na ponte de Congonhas, um dos acessos às praias mais utilizado no verão. No começo do mês passado Inimar já tinha avisado que faria isso porque não concorda com a interdição da ponte. Segundo ele afirmou na época, há duas vigas quebradas do lado de Tubarão e uma recauchutada já poderia tornar o local um pouco melhor para carros de passeio. “A nova ponte não ficará pronta para a alta temporada, em janeiro. A troca das vigas já resolveria até lá. Basta proibir caminhões e máquinas pesadas”, avalia Inimar.