Nômades montaram acampamentos em terrenos particulares nas proximidades da rodoviária de Tubarão.
Nômades montaram acampamentos em terrenos particulares nas proximidades da rodoviária de Tubarão.

Andréa Raupp Alves
Tubarão

Depois do desabafo dos moradores e comerciantes das proximidades da rodoviária de Tubarão, a respeito do comportamento dos nômades, os proprietários de terrenos ao longo da avenida Padre Geraldo Spettmann serão chamados para uma reunião com representantes da prefeitura.

O secretário de segurança e trânsito, João Batista de Andrade, afirma que o encontro deverá ocorrer entre o fim deste mês e o início de fevereiro. “Os nomes de todos os proprietários nós já termos. Precisamos apenas ter os contatos telefônicos e, em seguida, todos serão convidados para a reunião”, adianta.

O objetivo deste encontro, conforme Batista, é a conscientização dos proprietários sobre a obrigação que têm em limpar e cercar as áreas e, assim, evita a invasão de nômades ao longo da avenida. “Se isso sair do papel, será ótimo, pois a situação do jeito que está não dá mais para continuar”, destaca o administrador da rodoviária de Tubarão, Roni da Silva.

Sobre os travestis na avenida

Questionado sobre a presença dos travestis nas proximidades da rodoviária, o secretário de segurança e trânsito, João Batista de Andrade, informa que uma comissão representando diversas entidades da cidade planeja ações para conscientizar este grupo. “É importante eles saberem como e onde devem trabalhar”, destaca.

O presidente da Associação dos Transgêneros da Amurel (Gata), de Tubarão, Gabriela da Silva, afirma que a entidade está a disposição das entidades. “Este não é um problema da associação, pois ela não tem poder de justiça. Mas reconhecemos que existem problemas e é importante trabalhar a conscientização de todos”, explica.