Arena está sem operários por falta de verba para a continuidade da obra.
Arena está sem operários por falta de verba para a continuidade da obra.

Eduardo Zabot
Tubarão

Na última visita que fez em Tubarão, o governador Raimundo Colombo (PSD) assegurou ao prefeito Olavio Falchetti (PT) a liberação do recurso faltante para o término da Arena Multiuso. E foi isso que o prefeito cobrou na última sexta-feira do secretário estadual de cultura, esporte e turismo, Beto Martins (PSDB). “Eu quase não dormi quando soube que Tubarão teria que dar contrapartida na obra da Arena Multiuso. O governador me garantiu que bancaria a obra, e eu encontrei o Beto e cobrei dele. Mas estou mais tranquilo, pois ele (Beto) garantiu que a prefeitura não precisa dar a contrapartida”, afirma Olavio.

De acordo com o prefeito, a empresa Viseu – responsável pela obra -, aguarda apenas alguns documentos que serão assinados pelo governo para receber o dinheiro e dar continuidade na Arena. “A empresa está pronta para voltar ao trabalho e espera o aval do estado para terminar a construção”, confirma Olavio.

O projeto da Arena Multiuso de Tubarão tem 10.229,40 metros quadrados de área construída. Serão instalados um teatro com capacidade para 888 cadeiras; quadra poliesportiva com espaço para cinco mil cadeiras ou 7,5 mil pessoas em pé. Também haverá palco e espaço de apoio com 531,75 metros quadrados; café/bar com 290,73 metros quadrados; quatro salas para eventos, com 84 metros quadrados cada; e palco externo de 352,83 metros quadrados.

Além desta estrutura principal, a arena terá vestiários, cozinha, arquibancadas e área de circulação. O prédio é levantado no terreno do antigo Aeroporto Municipal Anita Garibaldi. Um amplo espaço para estacionamento também foi projetado. No entanto, estava programada para ser inaugurada no ano passado, agora a expectativa é de que as obras da Arena Multiuso sejam concluídas até o dezembro. No mais tardar, no começo de 2014?

Prefeitura ainda não sinalizou a contrapartida do museu

A reestruturação do Centro Municipal de Cultura – Museu Willy Zumblick, em Tubarão, é um antigo anseio da família do artista, da população e até do poder público. Porém, o custo alto da reforma impede o início da obra. Com a garantia do investimento pelo governo do estado de R$ 300 mil, a prefeitura vai avaliar a possibilidade de repassar a contrapartida. “Vou me reunir na segunda-feira (hoje) com o grupo gestor da prefeitura e avaliar as condições financeiras para repassar os 30% de contrapartida para esta obra”, garante o prefeito de Tubarão, Olavio Falchetti (PT).

A gestão municipal já tem o projeto pronto e, com o dinheiro, será possível trocar os azulejos da parte externa, além dos pisos e pintar a parte interna do museu. Com problemas de infiltração e forte umidade. Além disso, precisa de uma reestruturação em praticamente todo o prédio externo. O objetivo é conservar as obras do artista Willy Zumblick. Muitas telas já foram transferidas para que evitar danos.