Carolina Carradore
Tubarão

Tubarão perdeu ontem um dos prefeitos mais atuantes da história da cidade. Paulo Osny May morreu ontem, às 21h30min, no Hospital e Maternidade Socimed. Aos 73 anos, Paulinho teve complicações após a realização de cirurgia cardíaca, em maio. De lá para cá, as visitas eram constantes ao hospital. Na quinta-feira passada, foi internado novamente na Socimed. A causa da morte foi falência múltipla de órgãos.

O seu corpo será velado no Museu Willy Zumblick. A missa está marcada para 15h30min na Catedral Diocesana de Tubarão. O sepultamento ocorre em seguida no cemitério Horto dos Ipês, no bairro Monte Castelo, obra que foi construída em seu governo.

A notícia causou surpresa e comoção em Tubarão. “Estou muito triste. Perdemos o melhor prefeito que Tubarão já teve”, declara o presidente estadual do PP, deputado Joares Ponticelli. O historiador Amadio Vitoretti lembra das principais obras realizadas em seu mandato. “Ele foi um extraordinário prefeito. Muito dinâmico, trouxe inúmeras obras à cidade e foi um excelente líder aos servidores públicos”, ressalta.

Homenagem
O ex-prefeito Paulinho May foi homenageado recentemente pela câmara de vereadores e durante o evento foi representado pelo filho, o vereador Deka May (PP), devido ao seu estado de saúde. Paulinho também foi candidato a deputado estadual em 1982.

Apoio incondicional ao filho
Em 1996, depois de perder as eleições para prefeito, Paulinho deu um tempo da política e só voltou em 2008 para apoiar o filho Deka May nas eleições. Deka foi eleito vereador pelo PP. Na época, o vereador disse ao Notisul sobre a influência política na família.

“Aprendi com meu pai que você tem que ser verdadeiro sempre. De que a verdade é fundamental para aquilo que você se propõe para se colocar na posição de ser político. Meu pai sempre foi um político polêmico. Eu sempre digo que ele tem uma qualidade e um defeito. A qualidade é ser muito autêntico. O defeito também é ser muito autêntico. E, na política, muitas vezes, você tem que pagar um preço por isso”, frisou.

Uma história de luta dedicada a uma cidade

Paulo Osny May nasceu em 26 de abril de 1937, em Tubarão. Casado com Ilza Fretta May, teve quatro filhos: André, Maurício, Paulo e Vanessa. Engajou-se na política em 1972, quando foi vice-prefeito, na gestão de Irmoto Feurschuette. Representou em toda a vida política os antigos partidos Arena e PDS.

Em 1977, foi eleito prefeito de Tubarão, ao lado de Ângelo Zabot, o Com, cargo que ocupou por seis anos, pois na época o prazo para prefeito no Brasil foi prorrogado.
Conhecido por ser um político audacioso, trouxe a Tubarão o plano “Cura”, projeto nacional que originou grandes investimentos à cidade. Remodelou as comunidades quando implantou os conselhos comunitários nos bairros da cidade.

Também foi responsável pela construção das pontes Manoel Alves dos Santos e Dilney Chaves Cabral. Em entrevista concedida ao Notisul, há alguns anos, Paulinho disse do orgulho que tinha de ter administrado a cidade junto Jorge Konder Bornhausen e Antônio Carlos Konder Reis, ex-governadores.

Também falou da inovação em seu governo que criou o primeiro refeitório para empregados de prefeitura em Santa Catarina.
Paulinho foi vereador entre 1989 a 1993 e recebeu 672 votos. Também foi presidente da câmara e da Amurel.